.

.

24 agosto 2014

Sou...



Sou a que
Encalhou exausta em ilhas inóspitas
E aportou sem ancora a portos sem fundo
Sou eu
A que enfrentou as ondas
E trovões e ventos
E habitou castelos de cristal e luz
Que ruíram sempre em nuvens de nada
E se foram enredando em círculos de fogo
Como se os deuses estivessem atentos
Aos secretos mundos
Em que não vivi...

Graça Maria Antunes.






22 agosto 2014

Desejo-te


Desejo-te um canto de pássaros
Perfume de lírios nas tardes mornas
Uma primavera para te acordar
Bem-te-vis teus dias azuis.

Não ter pressa para me deixar
Vento manso como brisa te afagar
E se tudo isso não trazer o riso
Ignora o viver no paraíso.

Viajo nas palavras procurando ideias
Bebo entendimentos em taça de cristal
Num sentimento de antigas lembranças
Corro para a vida por sua infinita beleza.

VanyCampos.



11 agosto 2014

Meu coração não é maior que o mundo



Não, meu coração não é maior que o mundo.
É muito menor.
Nele não cabem nem as minhas dores.
Por isso gosto tanto de me contar.
Por isso me dispo,
por isso me grito,
por isso frequento os jornais, 
me exponho cruamente nas livrarias:
preciso de todos...



Carlos Drummond de Andrade.





Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.