.

.

25 dezembro 2008


Anoitece no tempo
mas os sonhos permanecem:
azuis,
silenciosos,
necessários.
E a cada respirar dos
relógios,
lembro de emoções
que não podem ser apagadas,
fortes companhias
para não esquecer
do frasco de estrelas
que mora dentro de nós.

Wilmar José Matter

4 comentários:

manzas disse...

Espero que o seu Natal tenha sido muito especial!
Recebi um selo muito especial e repasso ao blogue
Dos amigos importantes para mim!
Você tem total liberdade de o colocar em seu blogue…
Este selo também é seu!
Um enorme abraço de amizade…

Delfim Peixoto disse...

Gostei... Bom Ano!

Miguel Barroso disse...

Lembranças intemporais, têmporas provisoriamente tiquetaquiantes...


Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Sun(shine) , «3 disse...

Informação de ultima hora lá no
http://asrrosasnaofalam.blogspot.com


b3ijos

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.