.

.

21 fevereiro 2009

CARNAVAL DA VIDA


Máscaras enfeitadas
De fitas multicores,
Mescladas de poesias,
Fantasias, alegorias,
Tentando esquecer a solidão,
Ornamentam o carnaval da vida.

Na paleta de meus sonhos
Confetes, purpurina, serpentinas
Misturam-se aos rostos que
Tento desvendar nesse
Vendaval de emoções.

Continuo a inóspita jornada,
Disfarçada numa grotesca
Máscara de ilusão,
Ansiando que os acordes
De um realejo toquem
Minha vida em palpitantes
Beijos de amor.

Marilândia Marques Rollo

7 comentários:

Daniel Costa disse...

Sonia

Poema muito próprio do tempo. Se analisasemos bem a vida é um carnaval permanente, com muitos casos, por vezes trágicos, por vezes cómicos. Bom haver um tempo de carnaval a sério e que inspirem bons poemas, como o de Marilândia Marques Rol.
Daniel

tertulías disse...

que lindo o teu espaco... estou encantado!

Rosani Nauar disse...

Amiga Querida

Um dia chegarei ser uma alma iluminada como vc é querida, agradeço o carinho seu comentário no meu cantinho, beijossssss

Saara Senna disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Saara Senna disse...

Olá Sonia,

As másacaras existem em todas as épocas de nossas vidas, as vezes por necessidade, uma espécie de "autodefesa" quem sabe... as vezes por puro prazer... vida essa que é um eterno carnaval!!

Vim te visitar e fiquei um tempão aqui, adoooro Jason Mraz - I'm Yours.

Beijo grande :)

david santos disse...

Bom Carnaval!!!!

Sonia Schmorantz disse...

kris deixou um novo comentário sobre a sua postagem "CARNAVAL DA VIDA":

Palavras supremas!!!

a vida é um carnaval, onde andamos todas mascaradas...

beijo e bom carnaval

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.