.

.

02 fevereiro 2009


Quem toca piano sob a chuva,
na tarde turva e despovoada?
De que antiga, límpida música
recebo a lembrança apagada?

Minha vida, numa poltrona
jaz, diante da janela aberta.

Vejo árvores, nuvens - é a longa
rota do tempo, descoberta.

Entre os meus olhos descansados
e os meus descansados ouvidos,
alguém colhe com dedos calmos
ramos de som, descoloridos.

A chuva interfere na música.
Tocam tão longe!
O turvo dia mistura piano,árvore, nuvens,
séculos de melancolia...

Cecilia Meireles

16 comentários:

~PakKaramu~ disse...

Visiting your blog

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Veiga disse...

Um poema muito bonito, e a foto foi muito bem escolhida :)

Beijos,

Carlos

Marta Vasil disse...

Sonia
Agradeço o comentário profundo que deixou no meu cantinho, embora em prosa, considero-o rico de poesia de esperança, de acreditar. Soube muito bem lê-lo.
Cecília Meireles! Grande senhora da poesia, com grandes palavras. É exemplo disso este poema que aqui publicou. Obrigada por tão boa partilha.

Beijinhos e semana iluminada para si.

MV

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SONIA, BELO POEMA E FOTO... SIMPLESMENTE SUBLIME... UM GRANDE ABRAÇO,
FERNANDINHA

Nilson Barcelli disse...

Tudo é perfeito no seu blogue.
O poema, a foto e a música.
Beijo

PS: Agora já não me perco, não me canso de tanto a procurar... tenho o seu link...

Serena Flor disse...

Cecília é um show não é mesmo?
Parabéns pela bela escolha de poema e imagem!
Um grande beijo e uma linda tarde minha querida!

manzas disse...

Descobri…
Um banco do jardim
Que me segredou
Em poesia…
Aromas que aqui
Encontrou
De paz
E de harmonia...

Sempre grato pelo comentário…

O eterno abraço…

-Manzas-

Bandys disse...

Um vento na ilha tras felicidade pra muitossss

Boa semana queridaaaaaaaaa

beijinhos

Luísa disse...

Este vento na ilha, tráz palavras doces de amor!
Belo o poema da cecilia,
delicadeza e bom gosto na escolha.
Amanhã volto...
Beijinho

Celamar Maione disse...

Adoro Cecilia Meireles !
A foto ficou bem com a poesia.
Beijos

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sonia, bela imagem...belo poema...Espectacular...
Beijos

Leonor Cordeiro disse...

Maravilha novamente encontrar Cecília por aqui.
BJS!!!

Naila disse...

Amiga.
Obrigada pelo carinho.
Ainda estou engatinhando,mas amo poesias.
Muita luz pra você.
Bjusss
Naila.

Naila disse...

Amiga.
Obrigada pelo carinho.
Ainda estou engatinhando,mas amo poesias.
Muita luz pra você.
Bjusss
Naila.

poetaeusou . . . disse...

*
a chuva
toca piano
musicando as nuvens,
,
conchinhas musicais, deixo,
*

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.