.

.

10 abril 2009

Um dia de semana


O amor chegou na madrugada de um dia de semana
veio não de todo imprevisto na crista da insônia
e começou por afetar a disciplina respiratória

Depois mudou gestos que a rotina ritmara
e inaugurando silêncios novas escalas de som
hasteou-me no ponto mais alto da levitação

Agora tão perfeitamente quanto posso vê-lo
o meu amor é uma transparência incandescente
ou uma nascente e ninguém sabe como começou...

Soledade Santos

2 comentários:

Luísa disse...

O amor é uma transparência...às vezes!
Guarda dele o seu inicio quem o recebeu inesperadamente, na troca de um olhar!

Bonito poema! Beijinho terno!

momo disse...

estoy disfrutando mucho paseando por tu espacio, no sé si será que disfruto de un momento muy dulce en mi vida , y todo lo que me llega se le parece.
un abrazo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.