.

.

25 maio 2009

NOS CAFÉS DA MANHÃ


Quando o mundo não cabe
mais dentro do universo
e te sentes imerso
no inverso do que costumavas ser

Quando teu olhar não se define
e imprime
vago e ansioso
apenas o momento amoroso
que o gozo não te deixa esquecer

Quando ficas horas olhando o infinito
e o espaço finito
já para ti
não tem mais sentido

Quando o dia a dia já não te aborrece
e não brigas mais pelas pequenas coisas
que achas que mereces
é porque tudo já tens
e sabes que mais uma vez
a paixão te invadiu
e sacudiu tua comodidade
Ou terás descoberto
a fórmula da felicidade?

Nida Chalegre
Imagem: internet

16 comentários:

Pati disse...

Olá,faz tempo que não venho aqui e faz tempo q não tenho tempo...rsss...mas hj vim visitar,adoro poesia e o teu blog continua lindo.Beijos

Victor Gil disse...

Amiga.
Nada como um bom café da manhã, para começar bem o dia.
Agradeço a tua visita aos meus espaços. Aquele texto sobre a amizade e os amigos eu vou guardar com muito carinho. Tem muito de mim ali descrito. Eu também sou assim em relação aos verdadeiros amigos. Eu sou assim em relação a você. Você é minha amiga e está no meu coração.
Beijos
Victor Gil

Serena Flor disse...

Realmente uma grande paixão faz dessas coisas..rsrs
Tenho andado um pouco sumido por falta de tempo, mas prometo retomar as visitas que tanto gosto logo, logo ok?
Um grande beijo e um lindo dia pra você!

PS: Nossa...estou aqui a ouvir esta linda canção do Elvis e me fez lembrar com carinho da minha mãezinha...me bateu uma saudade!
(Ela adorava o Elvis e esta música então nem me fale!)

Marta Vasil disse...

Sónia

Obrigada pelas palavras deixadas no meu cantinho.

Elogio-te pela escolha deste poema, que descreve na perfeição o perfil de quem está apaixonado.

Beijinhos e continuação de boa semana.

MV

Luís Porto disse...

Que texto!
Obrigado por partilhar :)

Menina_marota disse...

Maravilhoso café envolto na magia da poesia!

Gostei!
Bj

juan quintero disse...

Muy buena foto, ire a prepararme un cafe, me dio antojo :). Saludos.

Agulheta disse...

Olá amiguinha! Que beleza seria um café pela manhã ao lado de amigos e com sabor a poesia,e porque não com esta linda música do elvis'
Beijinho fica bem

Antonio Paulo disse...

É quando o amor chega
vindo da forma como vier
não precisamos de mais nada
basta a presença da mulher amada.

Sonia um respeitoso abraço. E grato pela sua presença no " Vivendo em Versos"

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SONIA, MARAVILHOSO CAFÉ DA MANHÃ ENVOLTO EM POESIA AMIGA... ADOREI!!!
ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Nilson Barcelli disse...

Querida amiga, gostei imenso deste poema que escolheu.
Não conheço o autor, mas é um bom poeta.
Beijo.

Maria Emília disse...

Não é fácil atingir esse estado mas consegue-se. Não lhe chamaria ter descoberto a fórmula da felicidade mas talvez deixar que essa surja de dentro de nós onde se encontra desde todo o sempre. Nós nascemos para ser felizes e a felicidade faz parte de nós, A maior parte do tempo, am algumas pessoas, anda mascarada.
Um abraço,
Maria Emília

E.Rakowski disse...

Ola... belo poema, quando o amor chega é na paz que nos deixa.
Obrgda pelo carinho e atenção, meu tempinho esta bem acelerado (trabalho) mas é minha paixão passear por paginas como a sua, me encanta.
Te desejo uma otima noite...e uma
chuva de bençaos pra vc! bj!

Flor de Lótus disse...

Querida Sonia!
"A imaginação é mais importante que o conhecimento.
Conhecimento auxilia por fora, mas só o amor socorre por dentro.
Conhecimento vem, mas a sabedoria tarda. "

(Albert Einstein)

Muito suave aqui ok?
Beijos na alma.

Wanderley Elian Lima disse...

mesmo quando descubrimos a fórmula da felicidade, não devemos nos acomodar pois ela também é passageira como a dor, o amor enfim a vida.
Um abraço

MEUS PENSAMENTOS disse...

maravilhoso poema!

parabéns pela linda postagem sonia!
um bjo para vc!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.