.

.

19 setembro 2009

Felicidade (Guilherme de Almeida)


Ela veio bater à minha porta
e falou-me a sorrir, subindo a escada:
"Bom dia, árvore velha e desfolhada"
e eu respondi:
"Bom dia, folha morta"
Entrou e nunca mais me disse nada...
Até que um dia (quando pouco importa!)
houve canções na ramaria torta
e houve bandos de noivos pela estrada...
Então chamou-me e disse:
"Vou-me embora!
Sou a felicidade! Vive agora
da lembrança do muito que te fiz"
E foi assim que em plena primavera,
só quando ela partiu contou quem era...
E nunca mais eu me senti feliz!

Guilherme de Almeida

Imagens de hoje: Orquídeas por Fabio Visentin e Richard Detrich, homenagem à Primavera que chega neste domingo:

"Há uma primavera em cada vida: é preciso cantá-la assim florida, pois se Deus nos deu voz, foi para cantar! E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada que seja a minha noite uma alvorada, que me saiba perder...para me encontrar...."
Florbela Espanca



5 comentários:

EDUARDO POISL disse...

A primavera é uma estação linda e com esta postagens fica mais linda ainda.
Beijos te amo

Alexandra disse...

Lindas as imagens, belíssimas as palavras!


Beijinho.

REGGINA MOON disse...

Sônia,

Tudo aqui em sua Ilha é maravilhoso...adorei esse texto e vou levá-lo comigo.

Adoro o seu Blog!

Um grande beijo e ótimo Domingo!

Reggina Moon

Kotta1947 disse...

Este é o meu preferido de Florbela Espanca. Bjo

Dora Regina disse...

Sou a felicidade! Vive agora..
Sonia, não devemos deixar a felicidade pra depois...
O tempo é hoje, é agora!!!
Lindo demais...
Bjusss

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.