.

.

16 setembro 2009

Valsas de Esquina de Mignone



Só um pássaro
e seu peso de orvalho tocando
o chão como se foram teclas.
Passa onde a graça
ilumina a cidade de ferro
subitamente atenta a essa beleza.
Nos jardins teimam rosas
delicadamente.
Violetas africanas
salpicam de ouro
muros escuros
e as princesas purpúreas
espiam dos balcões verdes
nas paredes florescidas:
dançam pétalas
dança a vida
nos jardins contentes
não termina a partitura
que se repete
sempre.

Dora Ferreira da Silva

Imagem 1: Richard Ditch, 2002
Imagem 2: Lagoinha Leste, encontro com o mar

20 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Muito lindo este poema como todos que você posta, as imagens estão lindas também.
Beijos te amo

Eduardo Aleixo disse...

Felizmente que se repete sempre o banho florido com canto de pássaros com alívio e inveja nas agruras da cidade. Fotos lindas. Abraço.

Andresa disse...

UW POEMA LINDO! GRACIOSO E ENCANTADOR BJS
ANDRESA

Mª Dolores Marques disse...

Um prazer deixar aqui um carinho meu, para tão delicado blog. Imagens e poemas fantásticos.

beijos

Dolores Marques

Déia disse...

Tem um passarinho que vem tomar banho numa fonte que tem em meu consultório... nunca consigo tirar foto dele!!!

Suas fotos estão lindas!!

E o poema, como sempre, adorável!

bjs

Layara disse...

A natureza enfeitando a vida.
Assim deve ser
Ver beleza nas coisas singelas.

Beijos do meu Horizonte!

ótimo dia!

[aqui cara de chuva, vou plantar e mudar flores no meu jardim]

Sandokan disse...

Um belo poema!!! Lindas imagens!!!

Aquí, entre nosotros,
y sin que nadie nos oiga,
Las horas que pasamos aquí son maravillosas!
Qué pena que algunos familiares, amigos y conocidos
no consigan entender la grandeza de la amistad
que compartimos a través de esta red virtual

Ellos no pueden comprender cómo las personas
pueden tenerse tanto cariño.

Ellos no saben que nosotros no nos juzgamos
ni nos condenamos:
sólo buscamos y ofrecemos amistad.

No saben que intercambiamos abrazos
( ¡y hasta besos! )

No saben que en nuestra amistad virtual,
nos preocupamos el uno por el otro,
ponderamos situaciones
y compartimos tantas cosas que aprendemos aquí.

¡No saben cuánto podemos
y tenemos por aprender!

Aquí, entre nosotros, y sin que nadie nos oiga:

Quiero que sepas
que mis días son más brillantes
y que mis pensamientos
son mucho más felices por causa tuya.

Es por eso que ahora te envió este "sigiloso mensaje " :

¡Quiero que sientas que existe alguien aquí
que quiere dar brillo a tu día,
que quiere desearte toda la felicidad
en todos los días de tu vida!

Aquí, entre nosotros, y sin que nadie nos oiga:

¡Yo doy gracias a este mundo virtual,
porque sin él, nunca hubiera conseguido
llegar así tan cerca de tí!

¡Aquí, entre nosotros, y sin que nadie nos oiga! con todo mi cariño.

Nilson Barcelli disse...

Nunca tinha lido nada da Dora Ferreira, mas deve ser uma grande escritora, já que este poema é fabuloso.
E as fotos lindíssimas.
Obrigado pelo seu bom gosto nesta partilha.
Querida amiga, um bom resto de semana.
Beijo.

Graça Pereira disse...

Poesia linda a propósito da Primavera que está a chegar aí...e, para a ilustrar fotos lindissimas,não faltando a beleza de um passarinho que gorgeia sua felicidade. E assim se começa um lindo fim de semana. Um beijo Graça

Olhar o mar disse...

Olá Sonia,
Por aqui passo para deixar meu rasto e minha amizade.
É sempre um prazer ler seus poemas e encontrar-nos com a serenidade do seu blog.

um abraço deste outro do mar
olharomar

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Sonia, passei para ler seu novo post, adorei, e lhe desejar uma boa tarde.
Abraço

Mundo Animal. disse...

……`, | /
.-..-.,-***-,.-.-.¯`°´¯
.-..-.( °_° ),~*`+-..¯`°´¯
……_,-+~* *~+-,_..`*`)..¯`°´¯
.(_.-~`+~-,__,~´`*´*
….^v^
_____________$…… ^v^..
____… ^v^_____$$
_____________$_$$
_____________$$$ …….. ^v^
_… ^v^_______$$_§§§.
___________$$$_§§§§§
___________$_$_§§§§§§ ………….. ^v^
__________$$_$__§§§§§§
_________$$$_$__§§§§§§§
________$$$$_$__§§§§§§§§
_______$$$$$_$__§§§§§§§§
_____$$$$$$$_$__§§§§§§§§§
____$$$$$$$$_$_§§§§§§§§§§§
_$_$$$$$$$$$_$_§§§§§§§§§§§
_$$_$________$$$_____$$$$$___$$
__$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$_$$$$.
___$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
_..-+*°*+-.._ ~~~*°*~~~ _..-+*°*+-.._
~~~ _..-+*°*+-..~~~~ _..-+*°*+-.._
_..-+*~~°*+-..__..-+*~~~~°*+-.._*+-…-+*°
_.~*°*~~~~ _..-+*~~~~°*+-.._*.-+*°*+-.._
HERMOSAS FOTOS SONIAAAAAA
QUE TENGAS UN BUEN JUEVESSS
ABRAZOS CHRISTIANNNNNNNNNN

FELIPE FONSECA disse...

ÓTIMO POEMA E BELA IMAGEM.
ABRAÇOS

R.Ferrari disse...

Belissimo local. Bela foto.

Jaclo disse...

Sonia:
Muy bonito el poema de Dora Ferreira con el pajarito (¿gorrión quizá?),que canta a su mundo. Bonitas las fotografías como siempre, pero me quedo con el sonido original, sin querer traducirlo cuando dices:
"Quando o mar novamente acordar,
Haverá apenas pedaços de luar..."

Maria João disse...

Sonia

Este poema é uma dádiva de alegria, alegria de viver. Algo parecido como uma sinfonia em que os acordes da natureza de abraçam para nos fazer sentir felizes.
Obrigado.

Serena Flor disse...

Belo poema e as imagens então dão um show à parte...parabéns!
Um grande beijo minha querida e até mais.

Vitor Chuva disse...

Olá Sônia!
Lindo recanto da natureza, este aqui descrito: cheio de beleza, tanto para os olhos como para o espírito!

Um abraço!

Vitor Chuva

Ana Muela Sopeña disse...

Belos poemas e blog, Sonia. É um prazer encontrar um lugar com a poesia tão boa.

Parabéns
Beijos
Ana

Nazare Varella disse...

Boa tarde e obrigada pelo comentário no meu Blog!
Lindos poemas,lindas mensagens e imagens....seu blog é Belíssimo amiga!Parabéns...

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.