.

.

05 novembro 2009



Bem sei que além do teu nome
Há outros que não aprendi.
Assim como há outros rios, outros sóis,
Outros bosques e girassóis em nevoeiros.

Sei que além de ti existem maravilhas
Que não me podes dar e, também,
Negruras de solidão e ilusão,
Mas quero-te muito além do que não és,
Pois afinal, nada te pedi.

Sei que além do teu corpo
Há outros tesouros que eu não mereço.
Outras colinas, outras queimadas, fuligens:
Lágrimas para mancharem o rosto,
Amo-te, ainda, por aquilo que desconheço.

Ao teu lado, os ipês douram agosto...
Há dores a sentir e a natureza nada mudou,
E vivo muito além de apenas existir...
Cuida do coração que te dou.

Antonio Miranda Fernandes




Imagens 1 e 3 - Coqueiros, Florianópolis, por Géssica

19 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindas imagens amiga.

Bom sonhos.

beijooo.

♥ ♥ Eu disse...

Sonia, vc nos presenteou com fotos belíssimas acompanhado de um lindo poema, parabéns.

uma noite lindinha prá vc!

bjos!

Lira Santos disse...

Sônia,
Um feliz fim de semana...

SILÊNCIO


O silêncio é um momento vivificante de graça,

em que a criatura se cala, mais o espírito fala.

Calar sobre sua própria pessoa, é humildade

Calar sobre os defeitos dos outros, é caridade

Calar quando agente está sofrendo, é heroísmo

Calar diante do sofrimento alheio, é covardia

Calar diante da injustiça, é fraqueza

Calar quando o outro está falando, é delicadeza

Calar quando o outro espera uma palavra, é omissão

Calar quando não há necessidade de falar, é prudência

Calar quando Deus nos fala no coração, é silêncio

Calar diante do mistério que não entendemos, ainda é sabedoria!

( desconheço o autor)

RETIRO do ÉDEN disse...

lindo, maravilhoso mesmo.
Bjs.
Mer

louca esquizoffrenica disse...

Bom dia sónia te desejo um lindo dia

Sei que além do teu corpo
Há outros tesouros que eu não mereço.
Outras colinas, outras queimadas, fuligens:
Lágrimas para mancharem o rosto,
Amo-te, ainda, por aquilo que desconheço.

Amar é gostar do que se vê e do que não se vê, é aceitar as desilusões e as ilusões. Ama-se o que se gosta e aceita-se o que não se compreende, por isso se ama a vida e os outros e um alguém que por algum motivo é especial, mesmo que não consigamos entender esse motivo, mas ele existe e é real. É assim o AMOR. Beijos desde o outro lado do oceano.

João Menéres disse...

Muito boa a poesia que acompanha todas estas imagens de sonho.

UMA DELÍCIA !

João Menéres disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
a magia da noite disse...

a incondicionalidade do amor será sempre para aqueles que sabem amar, a verdadeira razão para o fazerem.

Manu disse...

Olá Sonia!

Não quero nada, nada peço
só preciso de ti a meu lado
ter-te aqui é já um excesso
de quem, como eu, é mimado

E que mimos são essas paisagens que nos fazem sonhar. Beijos.

FOTOS-SUSY disse...

OLA SONIA, MARAVILHOSO POEMA...AS IMAGENS ESTAO BELISSIMAS, GOSTEI MUITO DA ULTIMA...QUE TENHAS UM EXCELENTE DIA!!!
BEIJOS COM CARINHO,


SUSY

Ava disse...

Sonia, que belas fotografias...

Bem, sobre o poema... falar o que, quando o coração se desmancha em emoções...

Beijos, minha querida!

Ava disse...

Sonia, que belas fotografias...

Bem, sobre o poema... falar o que, quando o coração se desmancha em emoções...

Beijos, minha querida!

Mariazita disse...

Venho convidar-te a visitar o meu blog A CASA DA MARIQUINHAS .

Lá encontrarás um selinho que te é destinado.

Beijinhos
Mariazita

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Parabéns pela escolha das belas peosias que nos presenteia e ainda por estas maravilhosas fotos.
Tudo é lindo aqui.

Beijooooo
Bfs.

Vieira Calado disse...

Coqueiros...

coisa que nunca vi...

a não ser nas ilhas tropicais remotas

que a imaginação consente...

Beijinho

Aldemir Supremo disse...

nossa lindo seu blog não tinha visto ainda sou Aldemir Supremo do blog deserto de flores muito obrigado pelo seu post maravilhoso o seu vo passar aki sempre q puder tudo lindo!!
XD

Maria Valadas disse...

Olá Sónia,

Que lindo poema escolheste para partilhares connosco.
Fiquei queda e a respiração findou por minutos enquanto lia tão belo poema.

Um dia.. vou sentir o vento da tua ilha... Ai se vou!

Bom final de semana,
Beijinhos.

Sofia Duarte disse...

Obrigado pelo comentário :)

Que belas imagens essas junto a tão belo poema :)

Um bom fim de fim de semana :)

Continuação de tão ricas obras neste blog ^.^

Abraços!

REBELDE disse...

Bonitas imagens bonitas palavras Bom Fim de Semana Abraço.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.