.

.

26 dezembro 2009

FAXINA



Estou fazendo faxina
Eliminando as toxinas
E excessos da minha vida
Roupas que nunca uso
Comunidades que nunca olho
Livros que nunca lerei
Maquiagens que nunca terei coragem de experimentar
Pessoas que nunca suportei

Estou deixando de seguir
As velhas pegadas atrás do rabo do gato
Estou limpando meus abarrotados armários
Arrebentando velhos rosários
Transformando em jóias caras
Umas simples
Outras raras

Coloco agora em minha vida
Apenas o que mas faz pular da cama
Com entusiasmo e alegria
Coisas que façam sentido
E me façam sentir
O prazer de estar aqui
Apenas porque hoje
È dia de faxina

Victtoria Rossini




Imagens de hoje: anoitecer na beira mar em Florianópolis, Meia Praia e Praia Mole

26 comentários:

Sônia Silvino disse...

Xará!
Como foi o Natal de vocês???
Final de ano é época de faxina em todos os sentidos, não é mesmo?
Bom final de semana, minha amiga!
BJKAS!!!

Paula Raposo disse...

Esses dias são excelentes. Também estive de faxina por esta altura. Beijos.

RaSena disse...

olá, Sonia!
adorei o dia de faxina, é o que venho tentando fazer em minha vida, gostaria de terminar até o final do ano, mas....
tenha um 2010 lindo, inspirador e cheio de alegrias junto de sua família e amigos!
abraços com carinho,

Daniel Costa disse...

Sonia

O poema denomina-se "FAXINA", no entanto eu fiquei fascinado primeiro pelas belas fotos, depois pela foma do poema e ainda pelo seu conteúdo com o qual me identifico plenamente.
Abraço
Daniel

louca esquizoffrenica disse...

Sonia, como vi escrito lá em cima , este tempo é mesmo um tempo de faxina . Tempo de faxinar a casa e a vida e deitar fora tudo o que não faz falta ou então reciclar e fazer de algo gasto uma coisa nova bonita e util.

Obrigado pela visita e pelo comentário lindo. Beijos.

tossan® disse...

Que poema lindo, mas a terceira foto do vão de pedras é a minha praia. A praia que tu nos levastes também é maravilhosa como você e o amigo. Saudade...Isso vai render! Beijo

arobos disse...

Me ha encantado ese poema de Victtoria Rossini. Y las imágenes de la playa con muy diferentes de las que por aquí se pueden tomar ahora: por aquí llueve en abundancia y hace frío.

Adolfo Payés disse...

Hermoso como siempre los poemas que nos entregas..

Un abrazo
Con mis Saludos fraternos...

Que el próximo año 2010 sea de éxitos en todos tus proyectos venideros..
Y Gracias inmensas por tu compañía este año que culmina..
Seguiremos siempre compartiendo letras, llenas de esperanza...

Wanderley Elian Lima disse...

Sonia, que esta arrumação de gavetas, armários lhe traga realmente um Ano Novo. Que a luz do Natal brilhe eternamente e suas vidas.
Beijos

direitinho disse...

Um poema de rara beleza e muito bem adaptado a estes últimos dias do ano.
Penso que todos devemos fazer uma faxina geral pelo menos uma vez na vida. Carregamos tantas coisas inúteis e perdemos tantas coisas raras e importantes.
Votos de um bom Ano Novo

Chica disse...

Linda poesia,temos mesmo que eleiminar, jogar fora o que não nos faz bem...Lindas fotos dessa maravilhosa SA.beijos,tudo de bom,chica

Maria Emília disse...

É preciso deixar o velho para dar lugar ao novo. Em todos os cantinhos da nossa vida.
Umas santas festas para si e todos os seus.
Um grande beijinho,
Maria Emília

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!
Como bem diz o ditado "Ano Novo, Vida Nova"; altura de nos desfazermos do muito que acumulámos e não tem préstimo, tanto dentro dos armários como dentro de nós - limitando-nos ao fundamental, àquilo que nos faz realmente falta.
O poema é delicioso, cheio de sabedoria - e a dose certa de ironia.

Um abraço; continuação de boas festas.
Vitor

Maria João disse...

Sonia

Renove-se a vontade, o animo e a esperança e acima de tudo, renove-se o olhar, para dentro e para fora de nós, pois há tanto para mudar...

Beijinho muito grande e votos de um Novo Ano repleto de vontade de viver e... escrever.

Vieira Calado disse...

OLá, amiga!

Venho simplesmente deixar saudações.

Beijinho

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Nada como uma boa faxina, não é mesmo?

Para quê guardar o que não presta? o que não é preciso? o que nos incomoda?
Adorei, estou consigo!!!

Beijinhos

Dora Regina disse...

Que boa faxina, precisamos rever em todos os sentidos da nossa vida, tudo que é inútil.
Sonia, desejo a você e a todos aqueles que você ama, um Ano Novo, pleno de alegria, felicidade e paz!
Um super abraço!

RETIRO do ÉDEN disse...

Que belas fotos e tema bem escolhido para esta quadra do ano em que faz falta fazer uma boa "faxina" nas nossas vidas.
Bjs.sinceros
Mer

João Menéres disse...

SÔNIA

Belas as imagens com que sempre nos presenteias!
Estou equivocado ou o CABEÇALHO é novo?
Eu tenho a impressão que é novo...

MUITO APELATIVO!

Beijo e BOM ANO NOVO.

Sereia disse...

Oi amiga.
Voltei para te deixar um beijo de boa noite.
Eu volto, rsrsrsr!!!

Déia disse...

Faxina rs Tb fiz uma outro dia...

Joguei tanta coisa fora! Renovei minhas energias!

bj e feliz 2010

Fragmentos Culturais disse...

... vim para agradecer sua visita e fiquei 'presa' entre as primeira e terceira fotos, encaixando um tal poema!!
Lindos, lindos 'fragmentos' de um domingo!

Tranquila semana! Voltarei para a entrada no ano 2010! Procuro também fazer minha faxina, começada mesmo antes do Natal...
Sensibilizada!

Um beijo amistoso,

poetaeusou . . . disse...

*
se eu fosse o futuro
pincelava o 2010
de um modo desigual,
invertia os grandes mestres
estimulava os absurdos
convertendo o obscuro,
o branco seria carinho
a tolerância o preto
no rosado da saúde,
e o azul da amizade
feita ternura esmeraldina
na meiguice amarelada,
eu quero a Paz anilada
no lilás da paixão
em violeta de amor,
e de forma desejada
ofereço, como gratidão,
o perfume de uma flor.
,
que venha o 2010 !!!
,
conchinhas
,
*

SAM disse...

Sônia,

poema bem apropriado e lindas fotos! Um novo ano com energias renovadas e todo o bem para você e familiares!


Carinhoso beijo.

paula barros disse...

Estou precisando fazer diversas faxinas. Penso que assim a vida sempre anda mais leve.

bjs

Indiana disse...

Sonia querida,
Obrigada pela lembrança,amei.
Que 2010 chegue com muita paz e saúde,que Jesus te proteja sempre.
bjs
Indiana.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.