.

.

02 março 2010

Sob Vésper



Antes que o grande vendaval me afaste
do teu corpo de pássaros e rosas,
deixa que eu cante uma canção sonâmbula
sob as luas ciganas de teus olhos.
Antes que o grande vendaval me arraste,
deixa-me ter-te como um lírio aberto
na hora crepuscular da tarde ardente
numa varanda toda de jasmins.
Antes que o grande vendaval quebre a haste
das rosas últimas e só espinhos
cerquem-me a fronte - deixa que me mirem
teus olhos, como sempre me miraste.
E eu canto, amor, uma canção de outono
para inundar de pássaros teu sono.

Joaquim de Alencar e Silva




No Ilha da Magia, o 50° post: OUTONO

16 comentários:

Nanda Assis disse...

lindamente lindo.

bjosss...

Chica disse...

Tudo belo por aqui!beijos,chica

Maurélio disse...

Poesia, mar, maresia,brisa suave,sol acalentador, natureza exuberante...há algo mais belo?
Maravilhoso tudo por aqui Sônia.
Fiquei muito feliz com sua honrosa visita.
Abraços

Vieira Calado disse...

Foi bem boa a sua escolha!

Beijoca

Glória Müller disse...

Não posso ficar tanto tempo sem vir aqui, Sônia.
Antes que o grande vendaval quebre a haste
das rosas últimas e só espinhos...
Nossa, sempre tudo muito bonito!
Beijos com carinho,
Glória

lidia disse...

hola,conjugando las bellas palabras e imagenes y tu !
gracias
lidia-la escriba

Anderson Fabiano disse...

qualquer comentário restaria tolo diante de tão fortes palavras deitadas aqui.
meu carinho,
anderson fabiano

Antonio Campos disse...

Simplesmente divino esse poema. Um abraço Sonia tudo de bom.

Adolfo Payés disse...

Paso a dejarles mi saludos fraternos de siempre..
Disculparme por mi ausencia..

Por razones de viaje no he podido estar en cada unos de sus blog.
Continuo con mi viaje y pronto espero poder con el ritmo normal para compartir sus escritos..

Un abrazo
Saludos fraternos..

Fernanda disse...

Olá amiga Sonia,

Que dizer?
Lindo!
É sempre bom passar por aqui, relaxo com tanta beleza.

Beijinhos,

poetaeusou . . . disse...

*
são lindas
o vendaval de palavras
que tu escolheste
,
Conchinhas, deixo,
,
*

Isaac Melo disse...

Querida Sônia,
o amor como sempre a inspirar poetas e estes, a nos fazer ver quão bom é amar.

Um grande abraço!

Mulher na Polícia disse...

Mergulhei nesse poema.
Muito boa escolha, Sônia!

Beijo pra você!

FOTOS-SUSY disse...

OLA SONIA, BELISSIMA POSTAGEM...O POEMA E DIVINO...LINDA ESCOLHA...QUE TENHA UM FELIZ RESTO DE SEMANA!!!
BEIJOS DE AMIZADE,



SUSY

Layara disse...

...antes que o amor acabe, deixe que eu te ame... Essas entrelinhas dessa poesia, tem um lamento que dói.

mas e intensamente Belo esse poemar.

beijos menina das paisagens maravilhoosas dessa ilha magica.

Fada do Mar Suave disse...

Tão lindas poesias e imagens que dão alegria e prazer de passar por aqui. Amo tudo que vejo e leio! Parabéns com admiração!
Adorei o som! Emocionante!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.