.

.

04 abril 2010

Outono Poético



Estarão estendidas na raiz
Protegendo no peito aquele frio
E ao chegar correntezas destes rios
Das paisagens riscadas por um giz...

Tudo em branco daquilo que se quis
E lá fora lembrar longos fastios
Guardará destes versos o tardio
No calor deste dia, poema que fiz

E descendo tal fossem sentinelas
Como no ar borboletas amarelas
Tremulando num dia muito lindo!

Neste bosque do poema fico a sós
Sopra ao pé dos ouvidos uma voz
Lentamente as palavras vão caindo...

AL Ceccanho
Publicado no Recanto das Letras em 01/04/2010
Código do texto: T2171286



11 comentários:

direitinho disse...

Lindo poema
Parece ter uma magia interior que nos encanta e cativa.
Lentamente as situações ficam claras desenhadas num quadro

Unseen Rajasthan disse...

Beautiful Poem and lovely shot !!Unseen Rajasthan

Bill Falcão disse...

Bela homenagem ao outono, Sonia!
Bjoooo!!!
PS: Depois passa lá na redação, pois é nosso niver, combinado?

Rafael Castellar das Neves disse...

Gosto quando texto e imagens se completam, nos dois sentidos...

Luísa Ataíde disse...

BOM DIA
QUE A SUA SEMANA SEJA LINDA!
L.A

poetaeusou . . . disse...

*
Outono
a melancolia instalada,
a nostalgia perpétua !
,
conchinhas,
deixo,
*

Adolfo Payés disse...

Que gusto volver a leerte.. después de mi ausencia.. me quedo como siempre por tu espacio..

Bello placer disfrutar de tus letras.


Un abrazo
Saludos fraternos..

MARIA L. BÓZOLI disse...

Linda a sua postagem!!

Tem gente que chega, faz casa, abre janelas, ameniza dores, e depois, nos prende a alma de um jeito que a gente não vive sem ela.

Sirlei L. Passolongo


Feliz Semana.........Forte Abraço!

Wanderley Elian Lima disse...

Oi Sonia
Lindo esse soneto, quase um lamento.
Um abraço

Sonhadora disse...

Minha querida
Lindo poema e belas imagens.
agradeço seu carinho e deixo o meu e um beijinho.

Sonhadora

Priscila Rôde disse...

Lindo Poema Querida.

"Neste bosque do poema fico a sós
Sopra ao pé dos ouvidos uma voz
Lentamente as palavras vão caindo..."

Viver algo assim é sempre lindo!

Uma linda semana pra você!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.