.

.

13 maio 2010

Um grande amor


Um grande amor não cabe em nenhum verso,
Como a vida não cabe num jardim,
Como não cabe Deus no universo
Nem o meu coração dentro de mim.

A noite é mais pequena que o luar,
E é mais vasto o perfume do que a flor...
É a onda mais vasta do que o mar...
Não cabe em nenhum verso um grande amor.

A voz do coração não quer mordaça.
Todo o amor obedece ao mesmo rito...
Amar é ter no peito o inferno e a graça,
Um pouco de miséria e de infinito.

Dizer em verso aquilo que se pensa?
-ideia de poeta, ideia louca!
Não é bastante a frase mais extensa,
Diz mais o beijo do que diz a boca...

Ninguém deve contar o seu segredo...
Versos de amor, só se os fizer assim:
Como os pássaros cantam no arvoredo,
Como as flores se beijam no jardim...

Redondilha de amor... para fazê-la,
Desse-me Deus a tinta do luar,
A candeia suspensa duma estrela
E o tinteiro vastíssimo do mar...

Fernanda de Castro



10 comentários:

Sônia Silvino disse...

Olá!
Vim lhe fazer uma visitinha. E desejar um ótimo final de semana.
Bjkas, muuuuuitas!

sam rock disse...

Que ese amor se manteña fondamente enraizado e coas polas cheas de verder imperecedeiro.

Sonia, bicos e que pase un bon fin de semana.

Wanderley Elian Lima disse...

Um grande amor não cabe no universo, pois quando estamos amando nos sentimos os donos do mundo.
Um abraço

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Acabei de deixar um comentário no Eduardo, mas decidi vir pelo menos ver as belas fotos que sempre me enchem de prazer.

Aqui consigo ler mais facilmente, o azul é mais clarinho.

Lindíssimo o poema de Fernanda de Castro, lindo e verdadeiro.
Não cabe mesmo em lugar nenhum um grande amor, ele sempre transborda.
Ainda bem que neste caso passou para a escrita.

Amiga, antes de me despedir, gostaria de saber se posso pedir a vossa colaboração no Só Imagens.
Um Blog do João Soares e meu, onde temos só fotos lindas.
O que proponho é que me deixasse copiar as imagens e apresentá-las em Portugal, no nosso Blogue citado, ou que aceitasse enviar-mas por e-mail.
Claro que serão dados todos os créditos dos autores e dos Blogues bem como do loca exacto onde foram feitas as fotos.

Espero novidades ...positivas...

beijinhos

Na Casa do Rau

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Éverdade. O universo é pequeno para um grande amor. Até porque o próprio universo é pequeno se não tiver amor. Parabéns à auora.Beijos,Sônia. Bom final desemana

Agulheta disse...

Sónia.O amor verdadeiro passa para além do universo,eles nos preenche a alma a vida,a cada segundo.Adorei as fotos como sempre.
Beijinho bfs
Lisa

FOTOS-SUSY disse...

OLA SONIA, BELISSIMO POEMA...AS FOTOS SAO LINDISSIMAS...VOTOS DE UM OPTIMO FIM DE SEMANA!!!
BEIJOS DE AMIZADE,


SUSY

Jortas disse...

Sónia, adorei o poema.
Mas um grande amor apenas cabe em si. Não há outro espaço que opossa comportar.
Bjs pelas suas lindas fotos e postes.

Priscila Rôde disse...

Amar é doar, transbordar.. ser 1 em dois, dois em 1..

Belissimo!

Richard Mathenhauer disse...

Oi, Sônia!

Ver paisagens como as que você partilha conosco, faz pensarmos: como é possível haver quem prefira pôr fim a isso tudo, ignorando tanta beleza? As ações deliberadas, os acidentes por falhas humanas (como nos EUA)...

Com admiração,

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.