.

.

05 janeiro 2011

VIAGEM NO ESPELHO


Espelho, espelho meu
Diga a verdade
Quem sou eu?
Se às vezes me estilhaço
Se às vezes viro mil
Se quero mudar o mundo
Se quero mudar o rosto
Se tenho sempre na boca
Um gosto de água e de céu
Se às vezes sou tão só
Quando me viro do avesso
Se às vezes anoiteço
Em plena luz do sol
Ou então amanheço
Com vontade de voar
Espelho, espelho meu
Diga a verdade, quem sou eu?

Roseana Murray



10 comentários:

Celylua - O blog das Letras disse...

Olá querida Sônia!
Saudades literárias... Rsrsrs.
Menina seu blog é luz!!!
Aqui se recebe ótimas energias literárias...
Adoro ver estas fotos...
Ler os poemas...
Os olhos da minha mente agradecem...
Adorei a postagem, como sempre maravilhosa!!!
Deus abençoe você e todos da família.
Beijos no coração.
Com apreço e reverencia,
Cely.

Nanda Assis disse...

prefiro q o espelho n me diga quem eu sou.

bjosss...

Cristina Fernandes disse...

Uma viagem espelhada no reflexo das palavras...
Um bom ano para ti Sônia, com muitos momentos de felicidade.
Bjs
Chris

Sônia Silvino disse...

Soninha querida!
Olá!
Boa noite pra você!!!
"Todos os dias devíamos ouvir um pouco de música, ler uma boa poesia, ver um quadro bonito e, se possível, dizer algumas palavras sensatas."
(Goethe)
Eu acrescento: todos os dias deveríamos visitar um blog de qualidade como esse!
Beijocas, muitas!
Sônia Silvino's Blogs
Vários temas & um só coração!
*Blogueira entrevistada no blog Patchwork nesta semana: Maysha!
Confira!

Luís Coelho disse...

Bonito poema e também as questões levantadas.

Quem sou eu....quem sou eu..?

Os estilhaços de cada espelho mostra como somos pequeninos e como andamos perdidos numa procura de algo que nos defina.

Luísa N. disse...

Lindo poema, Sônia! Para você um Feliz Ano Novo!

Tatiana disse...

Olá Sônia!
Que bom retornar ao blog e as postagens...

Espero que esse novo ano seja ainda melhor para todos nós, que 2011 seja um ano de sucesso para você!

Beijos com o meu carinho

Graça Pereira disse...

Saberá o espelho responder??
Belo poema!
Beijo e bom fds.
Graça

Cris Tarcia disse...

Lindo poema, como as fotos tambem.

Feliz 2011!!!

Ricardo Miñana disse...

Muy bella la poesia.
es un placer pasar a leerte.
que tengas un feliz fin de semana.

un abrazo.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.