.

.

03 junho 2012

Outro serei amanhã



Outro serei amanhã
Quando o silêncio pousar
Na rosa branca dos ventos
Rosa de espuma e luar.
Outro serei, quando as aves
Voltarem da tempestade,
Trazendo a luzir na treva
Sementes de eternidade.
Outro serei, quando a noite,
Como nunca, de mansinho,
Vier espreitar-me os passos,
Junto à incerteza e ao caminho.
Outro serei amanhã
E entre dois esquecimentos
Levarei meu sorriso
E a rosa dos ventos.

Paulo Bonfim



Imagens deste domingo, no Mirante Encantado de Itapema SC

4 comentários:

LOURO disse...

Olá Sónia!

Linda postagem!!!Belas fotos e um poema maravilhoso...Gostei!!!

Beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Orvalho do Céu disse...

Olá,
Lindo demais!!!
"Outro serei amanhã
E entre dois esquecimentos
Levarei meu sorriso"...
Assim serei eu...
Abraços fraternos de paz

MARIA CATHERINE RABELLO disse...

Oi!

Gostei muito do seu blog, estou linkando e seguindo.

Postarei sua poesia na minha coluna do Jornal da Cidade Online.

Sucesso!

tossan® disse...

As fotos são magníficas! Adoro folhas. Saudade da Ilha, da Lagoa e de vocês que nunca esqueço. É impossível! Beijo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.