.

.

07 dezembro 2008

O Cantar do Vento



Escute esse cantar!
Vem de longe sacudir
Sobre as folhas da palmeira.
É um poema bonito
Que num misto de feitiço,
Qual criança num agito
Sacode, sorri e dança;
Traz o seu canto distante
Desperta e toda faceira.
Sem ter qualquer compromisso,
Somente o canto bonito,
Tal, qual a flor de laranjeira.
Deixa o coração lavado
Batendo tão agitado,
Numa alegria certeira.
É o vento, o nosso amigo
Vem rastreando a saudade
Trazendo felicidade
Descendo pela ladeira

http://bird.eternamente.zip.net/

Nenhum comentário:

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.