.

.

03 janeiro 2009

Esta Noite


Esta noite
no silêncio destas paredes sombrias
cheias de palavras consumidas
a lua dança com gestos de encantamento
e as estrelas sorriem de prazer
Esta noite
invento-te nesta distância magoada
onde as palavras repousam
nos lábios ausentes que riem e se alimentam
de sabores sonhados
Esta noite
arde uma fogueira de nostalgia
e o mistério absorvente da tua luz
entra em mim mansamente
Aqui
longe de ti e de tudo
sinto-me bem dentro de ti
e deixo-me ficar...

António Sem

8 comentários:

Paula Raposo disse...

Um belo poema !! Obrigada pela partilha. Beijos.

Lu ♥ღ disse...

Obrigada por se tornar seguidora do meu blog!

Beijos :)

elvira carvalho disse...

Um poema de um poeta que eu não conhecia, mas do qual gostei.
Obrigada pela visita e pelas palavras que deixou no meu cantinho.
Um abraço e bom Domingo

Luiz Caio disse...

Oi Sonia! Como vai?
Na solidão de um momento, e na distância de alguém que queremos bem... As vezes o amor se revela!

TENHA UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA!
BEIJOS

Vieira Calado disse...

Obrigado pelas suas palavras no meu blog.

Bem Haja!


Bjs

daniel milagre disse...

Sónia

Além de fazeres boa poesia, embora a consideres pueril, acho que é opçáo interior! Mostas saberes fazer boas escolha, como terá sido acertada esta de editares o poema de António Sem.
Beijo,
Daniel

Luísa disse...

Belo poema!
Voltarei para me enamorar por estas palavras...bem combinadas com orientação de afecto!

Bjnh e bom ano 2009

Flor disse...

Sônia, vc escreve lindamente! Gostei muito dos seus textos e da sua maneira de escrever, me identifiquei bastante! E agora sempre passarei aki! =)

Bjos!

=**

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.