.

.

03 janeiro 2009

Se queres saber de mim


Se queres saber de mim
não olhes os meus retratos
julgando saber-me assim.

Se queres saber quem sou
não busque nas minhas respostas
quando perguntas onde vou.

Se queres saber quem é
esta que te sorri
não olhe para a mulher.

Que não me saberás pelo sorriso,
não me conhecerás pelas respostas,
meus retratos são imprecisos,
a cada dia traço novas rotas.

Se queres porventura, um dia,
entender deste coração,
olhe meus olhos primeiro:
é neles que mora a poesia
que me explica dia após dia
e me mostra por inteiro.

Se queres saber-me de fato,
recomendo-te menos cuidado,
muito carinho, pouca fala,
mais riso e tato, muito tato.

Débora Cristina Denadai
http://nacorrentedavida.blogspot.com/

4 comentários:

Cleo disse...

oi Sonia, este poema é lindo. Bom domingo prá você.
Beijos
Cleo

vou deixar um selinho prá você, se quiseres.

http://i418.photobucket.com/albums/pp262/Stardust_049/selos-premios/y1pUtyNdgPiDe_1ZnHyxoiLJIfJ-fWS5P_B.jpg

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo poema Sônia.

Obrigada pela sua visita.

Gostei do fund musical.

Gde domingo para vc amiga.

beijooo.

Paula Raposo disse...

Um poema excelente!! Beijos para ambas.

Isa disse...

Estou aqui para lhe desejar um Feliz Domingo.O 1º de 2009!
Gostei da visita.
Deixo-lhe o meu
Beijo.
isa.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.