.

.

03 janeiro 2009


Pensamentos mágicos

que viajam na solidão

feito sombras bailarinas,

fogo preso em lamparinas,

a desvendar palavras sem rimas,

até te achar em minhas noites

entre sombras sensuais,

de uma ausência tão presente,

que me visto de luar

e vivo sonhos irreais.

Sônia Schmorantz

6 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Querida Sónia, mais uma bela postagem, quanta criatividade Menina... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

O mar me encanta completamente... disse...

Soninha linda,
Muito bom seu poema !!
Parabéns...
palavras pintadas pela mão de uma poetisa pintora...
Que venham mais telas exuberantes como essa.

meu carinho...

Glória

Marta Vasil disse...

Que bom Sónia, voltar a ler as TUAS palavras agora aqui.

É excelente este teu poema. Dá-me vontade de ficar com ele.

Beijinhos

MV

Sonia Regly disse...

Que lindo esse poema.Gosto muito das coisas que escreves, sinto muita emoção em seus versos.Parabéns!!!! Porque não publica?? Vai ser sucesso puro.Pense nisso.Beijos.

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Às vezes, construímos pequenos
sonhos em cima de grandes pessoas
O tempo passa, e descobrimos
que grandes mesmo eram os sonhos
e as pessoas pequenas demais
para torna-los reais
Lindo poema amor
Beijos te amo muito

Ana Martins disse...

Amiga Sónia,
lindíssimo este seu poema, parabéns.

Beijinhos,
Ana Martins

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.