.

.

08 janeiro 2009


Guardei-me para ti como um segredo
Que eu mesma não desvendei:
Há notas nesta guitarra que não toquei,
Há praias na minha ilha que nem andei.
É preciso que me tomes, além do riso e do olhar,
Naquilo que não conheço e adivinhei;
É preciso que me ensines a canção do que serei
E me cries com teu gesto
Que nem sonhei.

Lya Luft
Imagem: Lagoinha Leste Florianópolis

2 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Olá,
Como é verão aqui em Florianópolis SC, muitos turistas na ilha, e eu trabalho diretamente com turismo estou com pouco tempo, então só passo para uma visita rápida e ver as novidades.
Um grande abraço com um beijo
Te amo muito

Nocturno disse...

Há pessoas que fazem renascer a nossa alma, um novo sorriso surge no nosso olhar.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.