.

.

25 março 2009

Canção Tardia


Repara na canção tardia
que timidamente se eleva,
num arrulho de fonte fria.
O orvalho treme sobre a treva
e o sonho da noite procura
a voz que o vento abraça e leva.
Repara na canção tardia
que oferece a um mundo desfeito
sua flor de melancolia.
É tão triste, mas tão perfeito,
o movimento em que murmura,
como o do coração no peito.
Repara na canção tardia
que por sobre o teu nome, apenas,
desenha a sua melodia.
E nessas letras tão pequenas
o universo inteiro perdura.
E o tempo suspira na altura
por eternidades serenas.

Cecília Meireles

16 comentários:

José Carlos Brandão disse...

A água da noite cai sobre a cidade
E enferruja a janela da paisagem.
Deus modelou o barro do tempo
Para que concebêssemos o eterno.

É sempre um prazer enorme ler Cecília Meireles.

um beijo.

Escrevendo na Pele disse...

Falar o que sobre tamanha beleza e melodia? Beijos a ti e a Cecília!

Escrevendo na Pele disse...

Falar o que sobre tamanha beleza e melodia? Beijos a ti e a Cecília!

Baby disse...

Cecília Meireles e seus poemas cheios de beleza e melodia!
Obrigada a ti, Sónia, por partilhares connosco o teu bom gosto e pelas palavras queridas que deixaste no Barlavento.
Beijinhos.

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sonia, grande poema...Espectacular....
Um abraço

Isa disse...

Lindo!
Belíssima escolha.
Fotos igualmente bem escolhidas
Beijoo.
isa.

Victor Gil disse...

Olá Sonia.

Repara no banco solitário,
no mar tranquilo,
no azul sereno.
Repara nas árvores de Outono,
das folhas caducas,
pintura e desenho.

Um beijo amiga
Victor Gil

Helio Herbert disse...

Vocês poetas realmente vivem em um mundo maravilhoso.Abraços.

Olhar o mar disse...

Olá Sonia,

a melodia corre nas suas mãos quando nos transmite sua sensibilidade pelo que é belo e nos abraça saltando para a tela,

Um abraço e felicidades
olharomar

Cleo disse...

Cecilia sempre magnífica,e o tempo sempre suspira em eternidades.
Sonia, uma excelente quinta prá ti.
Beijos carinhosos
Cleo

Xana disse...

Nunca é tarde para uma bonita melodia e um lindo poema :)
beijinhos

Branca disse...

Deu vontade de sentar nesse banquinho de frente pro mar e ficar apreciando a tarde...
O poema é lindo!

Boa noite pra vc,
bjo!

mendogas disse...

porque eu acho que o meu sitio é bem parecido com a sua ilha.
só falta voçe pra o tornar tão lindo quanto a sua ilha!
Poema lindo!


bom fim de semana

Luísa disse...

Gosto de Cecilia Meireles!
Gosto de Sónia Schmorants!
Gosto desta sensibilidade que me faz sentir bem por ser mulher e sentir o amor de um homem que me acompanha nas aventuras da vida!

Mil sorrisos!

Marinha de Allegue disse...

Melodías ao son das augas...

Unha aperta Sônia.
:)

Mar Arável disse...

Não sei se é triste

sei que é belo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.