.

.

28 março 2009

CHEIRO DAS MARÉS


O cheiro do mar tão perto
Relembra praia de ternas lembranças...
E eternas também...
Lembra o Príncipe das Marés...
Que retorna após longas viagens...
Que aporta depois do abandono...
Que traz conchas escondidas
E perfumes para o agora...
E eu, terra molhada,
Areia ressequida...
Abro os poros da fantasia.
E o príncipe traz sua sede
Para misturar-se à minha...
Traz seu cansaço para repousar no meu…
E faz cantos dos contos de fadas,
Pois à madrugada, somos crianças também.
Somos sombras revividas...
Luar em cantigas
Ritmo cadenciado nas marés...
E barcos sem porto e sem rumo
A navegar no abraço que acordou.

Ivone Zouain Zuppo

18 comentários:

Regina Kreft - Fhatima disse...

Sônia.
Lindíssimo teu Blog, e a poesia falando do mar esta um encanto, adoro o mar. Moro em Paranaguá-Pr.
Meu blog: é http:fhatima-reginakreft.blogspot.com/
Voltarei mais vezes a te comentar.
Bjs
Fhatima

miluzcintila disse...

Oi, Sonia!
Vim passear no seu mar... de poesias e deixar minhas pegadas na areia da sua ilha!
Obrigada pelas visitas reconfortantes a meu blog... O seu blog é uma casa acolhedora e cheia de beleza e paz!
Um abração carinhoso!
mirna

tossan disse...

Esta tua ilha
é cheia de poesia,
o teu mar e vento
são rebeldes
mais há ternura
nos movimentos. Bj

Adolfo Payés disse...

Siempre es hermoso disfrutar de tus versos..

saludos fraternos

un abrazo

Luísa disse...

Cheiro em cada maré...
que mostra a ansiedade de quem fica à espera em porto seguro à espera de quem viu partir!
...resta sempre a esperança do regresso!

Mil sorrisos!

meus instantes e momentos disse...

me faz bem voltar ao teu blog, gosto daqui.
belissimo post.
Maurizio

secreto segredo disse...

Sonia

Muito bonito, muito.


secreto segredo

Nade disse...

Que delícia!!!
Ah, o mar...
Ah, o amor...
Vida!
Virei com mais frequencia, pois adoro ler suas escritas!
Bjs e excelente domingo!

A.S. disse...

O fascinio do mar, trás sempre consigo gratas recordações!...

Lindo poema!

Beijos...

Arantza G. disse...

Mis brazos son el puerto donde arriba el navegante, marinero del amor.
Muy bonito poema.
Besos

*Lisa_B* disse...

Mais uma bela poesia de amor,desejo, paixão e sonho...
beijinhos meus

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sonia,

O mar e seu fascínio... e navegar no abraço que acorda é viver acordado para um amor que nunca dorme.

Lindo!

Espero não perder contato.

Maravilhoso domingo!

Rebeca

-

Menino Poeta disse...

Ah!! o mar!! uma beleza natural que me faz ir além!!! te sentir, viver um pouco do que juntos passamos!! as ondas do mar são como o meu coração agitado pela tua presença!!! Belo o seu poema!!! isso é só para complementar o seu poema

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sonia, querida, não sei se gosta de selinhos, mas quero presentear seu blog com um selo que cultiva o amor.

Espero que goste!

=]

Rebeca

-

Mariazita disse...

Fazendo de “pombo-correio”, e seguindo a lista de comentadores da Líria...venho entregar uma cartinha dela.

Beijinhos
Mariazita

Querida(o) amiga(o)
Vou viajar, viagem de fim de curso. Era minha intenção postar um poema, agora que estou de férias, mas não tenho hipótese, o tempo não dá mesmo.
Pedi à Mariazita para o fazer por mim. O poema fui eu que escolhi. É duma poetisa muito pouco conhecida, Maispa Luz, de cujos poemas gosto muito. Este é um dos meus preferidos. Ela escreveu um outro de que também gosto muito, uma conversa entre um feto (humano) e sua mãe. É lindo! Estive hesitante, mas optei por este. O outro fica para outra vez.
Vou deixar este “comunicado” com a Mariazita, que o fará chagar até você.
Espero divertir-me muito nesta viagem, e quando regressar encarar o terceiro período com toda a garra.
Obrigada pelas visitas e comentários sempre tão amorosos que faz ao Lírios. Eu não tenho colaborado, mas acompanho…
Um beijo de muito carinho
Líria.

Paula Raposo disse...

Um belo poema. Obrigada pela partilha, Sonia, de tanta poesia linda! Beijos.

Dulcineia (Lília) disse...

Um blog cheio de mar e de sonho.
Um espaço acolhedor.
Avoltar cá, com mais tempo
Sorrisos do arco-íris
Lília

poetaeusou . . . disse...

*
belo post,
optimo poema,
,
conchinhas de amizade,
,
*

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.