.

.

06 abril 2009

Começo


Começo a olhar as coisas como quem,
se despedindo, se surpreende com a singularidade
que cada coisa tem de ser e estar.
Um beija-flor no entardecer desta montanha
a meio metro de mim, tão íntimo,
essas flores às quatro horas da tarde,
tão cúmplices,
a umidade da grama na sola dos pés,
as estrelas daqui a pouco,
que intimidade tenho com as estrelas
quanto mais habito a noite!
Nada mais é gratuito,
tudo é ritual.
Começo a amar as coisas com o desprendimento
que só têm os que amando tudo o que perderam
já não mentem.

(Affonso Romano de Sant'anna)

11 comentários:

Isa disse...

Deixo-lhe Abraços de Gilbamar e Ana.Estão bem e adorei conhecê-los.
Beijo.
isa.

Daniel Costa disse...

Sônia

"Malmequer bem quer muito pouco nada." A imagem faz tembrar esta lenga lenga, aprendida, na escola.
Recordar, para elogiar o poema de Afonso Romano de Sant'Anna, que seleccionaste e postando-o deliciaste!
Daniel

Adolfo Payés disse...

Que delicia de poema nos entregas es un lujo leerte siempre,,

saludos fraternos con mucho cariño

un abrazo

A.S. disse...

Quanta beleza poética nestas palavras!
Quanta verdade!!!


Beijos...

Maysha disse...

Sonia agradeço a visita. Tenho um selinho para ti amiga.
Desejo uma Santa Páscoa
Beijos
Isa

brasileirinha disse...

AMOR E DESPRENDIMENTO.
UM NÃO SOBREVIVE SEM O OUTRO.

GRANDE BEIJO. BOA SEMANA.

Diogo Caceres disse...

Boa tarde amiga... que encanto de poema!! A natureza nos inspira as encontrarmos sempre as mais belas palavras dentro do coração!!
Parabens e seu coração sempre nos presenteie com essas paisagens de amor... abraçooooooooooo

Efigênia Coutinho disse...

Olá Sonia, adoro vim em seu recanto encantado, pois ver estas fotos da Ilha da Mágia, onde você vive, e eu morei 22 anos, é recordar tudo de bom que existe por ai.

Linda postagem do grande AFONSO ROMANO, você tem muito bom gosto pelas coisas boas da vida, com carinho, desejando a vocÊ e todos os seus uma PÁSCOA DE LUZ QUE RELUZ,
Efigênia Coutinho

tossan disse...

Sem amar não amamos nem a nós mesmos. Linda poesia! Beijo

Luísa disse...

É neste começar amar, que se começa a viver...
Tudo fica muito mais leve, bonito e favorável!
Beijinho terno!

Jana disse...

O amor é tudo...

Passando para agradecer sua visita e desejar uma ótima Páscoa.

Bjs

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.