.

.

08 maio 2009

CAMINHO AO TEU LADO


Mesmo que não me vejas,
eu caminho ao teu lado.
Passos sem som,
água sem música,
luar a deslizar sobre as florestas,
vento úmido contra paredes ruídas.
Por isso temos sido o que somos:
vastos sem termos partido,
infinitos sem abandonar nosso íntimo,
comovidos, mesmo sem encontrar as respostas.
Eu teria te respondido,
mas não me ouvias mais.
Sentei-me perto de ti
e pus minha mão sobre a tua –
tua mão fria dentro da minha.
Por trás de mim, outra tarde terminava.
Nenhum de nós saberá.
Te darei o que é teu.
O que é meu, eu não possuo.

Thereza Christina Rocque Da Motta - Brasil

4 comentários:

Daniel Costa disse...

Sonia

A poesia compaginada, com o lindo pôr de sol, o que sempre me fascina. Fascinantes, são também as opções de escolha.
Daniel

Wanderley Elian Lima disse...

OLá Sonia, visitei seu blog pela primeira vez. Parabéns pela escolha dos poemas. Voltarei sempre.
Um abraço

Olhar o mar disse...

olá Sonia,

Os desejos de melhoras rápidas de sua mãe, sentindo-se nas suas palavras sua sensibilidade para a poesia e para a vida.

Um bem haja pela sua poesia e m bom fim de semana para vc e seus corações.

um onda de amizade do outro lado do oceano.
olharomar

Luísa disse...

"te darei o que é teu
o que é meu, eu não possuo"

Linod!Lindo!Lindo!
Imensamente belo...
Beijinho terno!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.