.

.

19 maio 2009

Espectro de consciência


Pega-me ao de leve no corpo entardecido do sol,
despe-me do laranja e do vermelho
e entorna-te sobre mim,
monocromático.
Sorve, voraz,
os alaridos da minha alma
e guarda-os em teus lábios
em penitência perene.
Apaga esse padrão repetido que me veste de dia
e desenha-me de novo, com traços convexos,
conexos ao desalinho
do tempo.
Figura-me nua
de sentimentos,
subtil
de entendimentos,
e preenche-me com a alvura inocente das gaivotas.
Sopra-me ao vento
e ganharei asas circundantes na altivez do céu,
espectro índigo que desce na bruma branca
das manhãs de Inverno.

Vera Carvalho
http://petalasminhas.blogspot.com/

16 comentários:

Luiz Caio disse...

Oi Sonia! Como vai?

Que bonito, este poema!
Você tem mesmo uma grande sensibilidade!

TENHA UM ÓTIMO DIA!

BEIJOS.

Luiz Caio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Isa disse...

Sônia,um dia luminoso e lindo para
si. Como tem passado a sua Mãe?
Abracinho para ela,tá?
Gostei muito do poema da Vera.
Boa escolha.
Beijo.
isa.

Luísa disse...

Sentimento de prazer...ao ler o poema que dele fala!
Boa escolha, Mulher Sensível!
Beijinho terno!

A.S. disse...

Sónia,

Que delicia teres partilhado este belo poema da Vera de Carvalho!!!

Um beijo ás duas!!!

Cleo disse...

Sopra-me ao vento
e ganharei asas circundantes na altivez do céu,

Isto vale o poema inteiro. Lindo demais.
Beijos e uma feliz quarta
Cleo

Antonio Paulo disse...

Sonia vir a esse espaço é prencher esse vazio que as vezes nossa alma sente. Lindo sensual esse poema.

Adolfo Payés disse...

hermoso. versos
cunado el alma aveces se queda en el vacío..

saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo

besos

TERE disse...

Passei para deixar doce carinho.

Bjs

Princesa disse...

No vendaval da Vida
Ter novo horizonte
Beber na doce fonte
Ver o nascer do sol
Limpar meu coração
Pegar um girassol
Ofertar aos meus amigos
Reviver a esperança
Feliz como uma criança
Vivendo essa emoção.
um beijo

Jaclo disse...

Sonia:
Bonito poema y más bonita aún la fotografía, pero mucho más bonito, aquello que tu escribes: " ...precedidas por um vento vindo nào sei de onde,..."
Saludos

Vieira Calado disse...

Muito esbelto e flúido,

este seu poema!


Beijoca

Lia disse...

Olá Sónia,
vim conhecer o teu cantinho,gostei muito!(gosto de poesia)costumo visitar o cantinho do Eduardo parabéns aos dois!Deixo-te um sorriso e um raio de sol*
Lia

MEUS PENSAMENTOS disse...

a uma homenagem ao seu blog
neste endereço en cantos.
http://encantosamigos.blogspot.com/
espero que goste!
um bjo marcia.

Layara disse...

...Ou seja, "ame-me além de qualquer coisa,além de minhas palavras, apenas e tão somente, ame-me"


Maravilha!


Beijos de Luz Lilás!

Olhar o mar disse...

Um bom fim de semana para essas suas almas que se entrelaçam e ajudam.

Receba um carinho nesta onda de amizade que envio

olharomar

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.