.

.

03 maio 2009

A FLOR DA FORTUNA

Para um domingo muito feliz em família, um poema simples, terno. Que todos tenham uma semana iluminada, mágica!

Aqui, à beira da mesa
com a janela entreaberta
e a chaleira silvando monocórdica,
o instante desdobra seus andaimes.
Recosto o rosto sobre o braço
E me deixo recorrer por esta paz.
Já antes de tudo, aí
neste lugar
estava concentrada a plenitude.
O fogo, a luz, os objetos amados
Reunidos em casulo
se abrem com estardalhaço.
É a flor da dita
que estala uns segundos
e perfuma, ao extinguir-se,
os demais momentos do dia.


Rosabetty Muñoz (Chile)

18 comentários:

Osvaldo disse...

Oi, Sonia;

Que a Flor da Fortuna inunde de aromas perfumados todos os que iniciam uma semana de trabalho e dê força e coragem a quem anda à procura dele...

Que esse perfume inunde de saúde os que a buscam e transmite alegria a todas as pessoas de Boa-Vontade.

bjs e boa semana, Sonia
Osvaldo

Olhar o mar disse...

Ola Sonia,
Um abraço deste outro lado para vc e sua família, essa fortuna que a abraça e vc transporta. Sua poesia e sensibilidade é sua fortuna que sentimos quando por nos visita e suas palavras nos abraçam quando ancoramos em suas poesias escolhidas com o coração e escritas com a alma de poetisa e sentimos toda sua sensibilidade e amizade.
uma semana cheia de ondas carregadas de poemas.
olharomar

Maria Emília disse...

Obrigada Sónia pelo paz que deixa o poema que hoje nos traz. Pelo aroma com que perfuma o nosso dia. É sempre bom vir aqui beber as melodias dos poemas que escolhe para nós.
Um beijinho,
Maria Emília

Isa disse...

Que Paz se sente junto de você,
minha querida!
Hoje estou a precisar...
Beijo.
isa.

(Carlos Soares) disse...

Um domingo em família.Nada mais perfeito e aconchegante e inspirador para um belo poema

Adolfo Payés disse...

Hermoso poema.. nos presentas gracias por compartirlo

saludos fraternos
un abrazo

besos

Ernani Netto disse...

Muito bom umdomingo em família, curtindo a preguiça.

Bjaum

Rosemari disse...

Sõnia

Aqui respiramos poesia e a brisa do mar que renova todas as energias.

beijos

Eu disse...

Domingo já nos faz lembrar da familia, né? Todos reunidos para o almoço, com crianças correndo, os homens reunidos na sala, falando sobre jogos e jogadores e as mulheres "todas" na cozinha falando sobre filhos, casa e maridos... a casa da minha vó era bem assim, aos domingos. Êta saudade boa!!!
Beijo grande amiga!
Elida

≈ Estrellita ≈ disse...

QUE BELLO SONIA GRACIAS
QUE TENGAS UNA BELLA SEMANA AMIGA BESITOS

Pelos caminhos da vida. disse...

Que layout lindo esse do blog Sônia.

Obrigada pela sua presença constante em meus blogs.

Semana de muita luz amiga.

beijooo.

Gleidston disse...

NAMASTÊ,
foi um prazer receber sua visita, obrigado pela palavras,
desejo á voce uma otima semana.

big bjsss

Victor Gil disse...

Olá Sônia.
Que inveja. Mas é uma inveja boa, não é uma inveja má. Esse mar, essa ilha... Até se sente aqui o cheiro da maré. E esse poema que convida a um chá reconfortante, enquanto as calmas ondas salpicam as rochas.
Beijos
victor Gil

A.S. disse...

Sónia... Um belo poema de paz, para iniciar a semana com toda a tranquilidade!
Esse local... é maravilhoso!!!


Beijos...

Mustafa Şenalp disse...

Çok güzel site.:)

Jacque disse...

Sônia, tuas poesias são de um encatamento ímpar. Vi que tu seguias meu blo "tudoquantopenso". Estou agora com um novo blog, são novas palavras, uma nova fase... Peço que gentilmente seja minha seguidora, como tinhas feito no outro.É um prazer imensurável para mim. Está aqui o link:

http://poetica-jacque.blogspot.com/

Sigo o teu blog.


Beijos poéticos.

Luísa disse...

Há palavras que nos deixam enamorados!
Cada verso que leio é uma nova aprendizagem.
Beijinho terno!

Princesa disse...

Tem um selinho para si no meu blog com muito carinho
um beijo

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.