.

.

28 maio 2009

País de gente e mar...


Tudo me prende à terra onde me dei:
o rio subitamente adolescente,
a luz tropeçando nas esquinas,
as areias onde ardi impaciente.

Tudo me prende do mesmo triste amor
que há em saber que a vida pouco dura,
e nela ponho a esperança e o calor
de uns dedos com restos de ternura.

Dizem que há outros céus e outras luas
e outros olhos densos de alegria,
mas eu sou destas casas, destas ruas,
deste amor a escorrer melancolia.

(Eugénio de Andrade, Canção Breve)
Imagem 1:Praia dos Ingleses vista da trilha
Imagem 2: Praia dos Ingleses, um acesso à praia

5 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

O mar e seus encantos.

beijooo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

É importante de vez em quando voltar às origens, reservar um tempinho para o passado, principalmente quande se tem paisagens como estas.

Belíssimo. Parabéns pela escolha.

Beijos,

Furtado.

Adolfo Payés disse...

Muy hermoso

que gusto leerte siempre

saludos fraternos con el cariño de siempre
un abrazo inmenso
besos

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Venho aqui agradecer tua visita e comentário deixado no meu novo blogger, fiquei muito feliz e espero que volte sempre.
Abraços do amigo Eduardo Poisl

poetaeusou . . . disse...

*
a porta do mar . . .
,
conchinhas de maresias,
,
*

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.