.

.

10 junho 2009

As palavras


As palavras são música,
que buscam a luz no escuro
apenas brilham na varanda as emoções,
e as copas vermelhas e douradas, auriflamas,
que tremulam, mais distantes, sobre o muro;

Outros crepúsculos de Outono assim se passam...

As conversas vão tecendo filigranas,
tecem cruzes
caravelas
corações,
enquanto ao lado
a noite e o silêncio
se entrelaçam.

Manuel Filipe, in"Nas Palmas Da Noite"
Imagem: Pedro Moreira
Imagem 2: Praia do Forte, Florianópolis - Brasil

18 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Sônia muito lindo poema, imagem e a seleçao de musicas esta demais, o blogger esta maravilhoso
Beijos te amo muito

Léo disse...

Venho reparando que seus posts são sempre acompanhados de regiões litorâneas. Isso tem haver com o conteúdo que estás a abordar no blog ou apenas um reflexo de beleza particular sua?

Crítica: Gostaria de ver tuas palavras escrevendo um poema e não terceiros.

Direto do Rio.
Abraço.

Eliane disse...

Eu adoro olhar suas fotografias, sejam elas suas ou da net, são de extremo bom gosto...Parabéns mesmo! Simplesmentes lindas imagens...Eu tenho outros blogs, fora de sua linha...avisando que estou adicioando vc.beijos no co ração.

Eliane disse...

Soninha...Eu aqui novamente atraves de um outro blog meu, tudo isso para não perder o seu de vista,(rs*) como ja te disse dentro de outro estilo, fique a vontade se quiser visitar, desculpe-me se não gostar. outro beijo no coração.

Sonia Schmorantz disse...

Leo:
Tenho minhas próprias poesias publicadas no site do pensador (www.pensador.info/autor/Sonia_Schmorantz) mas também divulgo no blogger, ao menos uma por página, casualmente hoje tem duas, nesta primeira página. Mas gosto de divulgar outros poetas, os mestres porque com eles aprendo, os novos e quase desconhecidos, porque leio muita coisa boa, que acaba ficando perdida nesse infinito virtual. É um modo de resgatar, divulgar, tornar conhecido. Gostei muito do teu comentário, nem só de elogios se faz um bom espaço. Abraços!

Daniel Costa disse...

Sonia

Devíamos fazer sempre das palavras música, como diz o poema, porque há quem teime em torná-las sempre menos agradáveis, por uma visão distorcida.
As bonitas fotos observadas também parecem musicais, diria celestiais.
Daniel

Gaspar de Jesus disse...

Olá SONIA
Antes de mais dou-lhe sinceros parabéns pela MARAVILHOSA FLORIANÓPOLIS.
Gosto das palavras do Manuel Filipe e da linda Fotografia do Pedro Moreira.
Quanto ao pedido que me faz, digo-lhe que SIM.
Pode usar, será uma honra para mim.
Bjs
G.J.

Adolfo Payés disse...

exceletne..

que tengas un lindo día

saludos fraternos con cariño
un abrazo

besos

Isa disse...

Sônia,o meu Filho mais novo fez mais uma conferência no Brasil.
Desta vez em Florianópolis.
Beijo.
isa.

José Heitor Santiago disse...

Belos poema de Manuel Filipe e fotografias de Pedro Moreira! Parabéns pela postagem!

Abraços poema,

jhs

Baby disse...

"Palavras são como beijos
Que afloram a minha alma"...

Um bom fim de semana, por essas paragens paradisiacas que temos a dita de contemplar no teu espa~p.

Philip Rangel disse...

Humm refletindo aqui...sobre o que falo....como sou...lendos eut texto...
bjao

Heresias disse...

Forte praia!

Saudações e bom fim de semana

Maria Emília disse...

Bonitas palavras Sônia, onde a esperança se faz acontecer.
Um grande beijinho,
Maria Emília

rakyatindonesia disse...

i'am alta de Indonesia .. y visita su blog, porque me pareció un buen artículo en el blog. Me gusta este artículo, es bueno. Espero que desea visitar en mi blog at indo-online & blog rakyatindonesia. por favor visite mi blog y dejar tu comentario

Ana Martins disse...

As palavras,
Sempre a nos prender o pensamento,
Sempre a nos brindar com sentimentos!

Beijinhos,
Ana Martins

Dois Rios disse...

Sônia, lindo poema e belíssima imagem!

Alexandre O'Neill ainda diria:
"Há palavras que nos beijam
Como se tivessem boca."

Beijo,
Inês

MEUS PENSAMENTOS disse...

sim as palavras são musicas e esses poemas verdadeira melodia!tenha um belo fim d esemana sonia vc e sua familia!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.