.

.

07 junho 2009

Dádiva

Dá-me um lápis e um papel
Para escrever
E serei eu.
Dá-me um livro, uma folha
Para ler
E serei eu.

Dá-me um momento para sonhar
E viver
E serei eu
Dá-me um brinquedo para brincar
E prender
E serei eu

Dá-me esse sonho que criei
Dá-me essa ilusão que fugiu
Dá-me esse ideal que perdi
Dá-me a obra que realizar
Ainda não consegui
Dá-me esse tão pouco que
À vida pedi
Esse pouco que é dádiva do céu
E serei eu
E serei EU.

Rosélia M G Martins
Imagens: Ilha do Campeche, Florianópolis - Brasil

23 comentários:

Daniel Costa disse...

Sonia

Dádiva também é passar aqui neste cantinho e poder ir contactando com uma poesia bastante diversificada e bela, como a presente.
Daniel

Osvaldo disse...

Oi, Sonia;

Dádivas poéticas são gotas de chuva caídas nas teclas de um piano,... dão uma melodia de sonho.

Belo poema.
bjs
Osvaldo

António Rosa disse...

Quando se está perante um poema que é belo, só podemos reconhecer essa beleza. Foi o que me aconteceu hoje, aqui.

Abraço.

Adolfo Payés disse...

siempre es bello leerte

saludos fraternos con mucho cariño
un abrazo

besos

Gabriela Castro disse...

belas palavras!
boa semana
beijos

Sil disse...

Adoro qdo vc visita meu blog e faz seus preciosos comentarios!
Thanks...
Bjs
Sil
www.depoidodiva.blogspot.com

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SÓNIA, BELEZA DE GRANDE QUALIDADE ´TENS NO TEU BLOG AMIGA!!!
ADOREI... VOTOS DE UMA BOA SEMANA...ABRAÇOS DE AMIZADE E TERNURA,
FERNANDINHA

≈♦ Estrellita ♦≈ disse...

un abrazito para ti y mis mejores deseos con mucho cariño para ti esta en semana besitos.

Monica disse...

UN ABRAZO PARA VOS,Y QUE TENGAS UNA SEMANA TRANQUILA
MO..

Agulheta disse...

Sónia. As palavras poéticas são como as gotas de chuva no rosto,e adorei ler ao som desta melodia.Agradeço as palavras no blog, só precisei de uns dias,está tudo bem.
Beijinho e agradeço o ombro amigo.

Lisa

Antonio Paulo disse...

Da-me Deus
muitos anos mais
para que eu possa aqui estar
Da-me Deus a beleza de amar.

Bela poesia Sonia grato pela presença e boa semana.

Crys disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Crys disse...

Sonia querida, os rastros de poesia que vc deixou no Jardim, o deixaram mais florido!
Obrigada pelo carinho e gentileza!

Teu cantinho não é só encantador, é um espaço que atraí, pelas belas imagens e poesias!

Voltarei mais vezes, com certeza!
Beijocas!

Abdoul Hakime Zahrah al Jounoub عبد الحكيم زهرة الجنوب disse...

Teus posts e tua personalidade sempre nos são uma dádiva. A letra é bonita, e cantada deve ser ainda mais linda. Obrigado.
PS.: tem presente pra ti lá no meu blogue.
Je vous embrasse.

RaH disse...

vc posta com mto geitoe gosto uma semana pra vc

Rosemari disse...

Ser assim como escrevestes em versos...sou eu um tanto assim...

Sofá Amarelo disse...

Dá-me um sopro de Vida... e serei EU!

A dádiva pode ser um gesto... feito no momento certo...

Muitos beijinhos!!!

_Gio_ disse...

Muito bom!

E devo dizer: hoje em dia, o ser humano brinca muito pouco, para de brincar muito cedo.

_Gio_ disse...

Muito bom!

E devo dizer: hoje em dia, o ser humano brinca muito pouco, para de brincar muito cedo.

Baby disse...

Que maravilhoso poema, que imagem serena, invade-me uma sensação de plenitude, neste encontro com a beleza!
Um beijo.

Carmem disse...

Não canso de admirar teus poemas...são lindos...
Dá uma paz estar aqui...
As fotos são perfeitas...acho todas lindas!
Tua alma é linda...
Tu é uma linda pessoa!...

Beijo e obrigada pelo carinho!

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...un lapiz y papel lo unico necesario para haer que el alma pasa directamente por ella al corazon siempre....desde la mia la tuya un abrazo muy fuerte ...jose ramon...---

María Lasalete Marques ® disse...

Entro no seu espaço, e encontro este sitial de mil sonhos, uma vida que se manifesta en seus escritos. E fico maravilhada do que leio e contemplo. Meus parabens distantes. Um abraço de uma sua admiradora.
Desta que apenas esboça algo de poema.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.