.

.

08 junho 2009

O meu amor


O meu amor não cabe num poema- há coisas assim,
que não se rendem à geometria deste mundo;
são como corpos desencontrados da sua arquitetura
ou quartos que os gestos não preenchem.

O meu amor é maior que as palavras; e daí inútil
a agitação dos dedos na intimidade do texto
a página não ilustra o zelo do farol que agasalha as baías
nem a candura da mão que protege a chama que estremece.

O meu amor não se deixa dizer- é um formigueiro
que acode aos lábios como a urgência de um beijo
ou a matéria efervescente dos segredos; a combustão
laboriosa que evoca, à flor da pele, vestígios
de uma explosão exemplar: a cratera que um corpo,
ao levantar-se, deixa para sempre na vizinhança de outro corpo.

O meu amor anda por dentro do silêncio a formular loucuras
com a nudez do teu nome- é um fantasma que estrebucha
no dédalo das veias e sangra quando o encerram em metáforas.
Um verso que o vestisse definharia sob a roupa
como o esqueleto de uma palavra morta.
Nenhum poema
podia ser o chão da sua casa.

Maria do Rosário Pedreira, O Canto do Vento nos Ciprestes

Imagens de hoje:
1 - Casario do Ribeirão da Ilha, Florianópolis, Brasil
2 - Ribeirão da Ilha, barco de pescadores típicos do lugar

16 comentários:

Arantza G. disse...

Precioso poema.
Un beso lleno de cariño.

rakyatindonesia disse...

hola .. Me gusta tu poema. esta bien.

Isa disse...

Que bela a sua escolha!Gostei,tb. das
fotos.
Beijo.
isa.

Serena Flor disse...

Bom dia minha querida,
passando pra dizer que tem selinho pra você. O selo é o do Glamour e se encontra na minha galeria de selos que fica na lateral do Alma Poeta...é só clicar para entrar ok?
Um beijão e um lindo dia pra você!

Marta Vasil disse...

Sónia

Dos poemas mais bonitos que, quanto a mim, melhor descrevem amor.
Uma delícia de momento que me proporcionaste e belas estas duas imagens!


beijinho

MV

Eliane disse...

Eu adorei seu Blog!!!nem sei mesmo como o encontrei, o que importa é que gostei e ja adicionei vc!!!Se quiser me visitar, fique a vontade...

Gaspar de Jesus disse...

Sonia
PARABÉNS
Pelas excelente fotografias que aqui nos mostra.
Adorei as de Florianópolis!
Aquelas casinhas de várias cores...maravilhosas!
Bjs
g.j.

juan quintero disse...

Me gusta mucho como compartes versos con nosotros, muy bonitas fotos y muy bonitos textos. Un abrazo.

Antonio Paulo disse...

Perfeita harmonia entre poema fotos dos locais e música que ouço agora lindo tango.

Carla disse...

lindas estas imagens para belas palavras
dizer-te também do meu livro...In-finitos sentires que vão ser desenhados em papel. O lançamento é no próximo dia 27 de Junho, às 16 horas na Biblioteca de Valongo (Porto)
beijo

A Senhora disse...

O meu amor não cabe num poema - há coisas assim...

E no entanto nos levou a amar o seu amor.

Lindo!

beijos

Nilson Barcelli disse...

Já li alguns poemas desta excelente autora, mas não este, que é soberbo.

Fizeste mais uma belíssima escolha.
Obrigado pela partilha.

Abraço.

Denise disse...

De tirar o folego e acariciar o coração.
que poema e que imagens.

carinho

Denise

Anne Lieri disse...

Sonia,passeando por aí,voando por blogs e sites me deparo com o seu de encantadoras poesias!É...meu amor também não cabe num poema!Ficou lindíssimo!Abraços,

neide disse...

Oi minha linda!

Maravilhoso poema.
O meu amor também não cabe num poema.

Parabéns pela escolha. Belo.

As fotos estão lindas.

Semana abençoada querida.

Bjss

Wanderley Elian Lima disse...

Existe amor que não cabe no papel, não cabe nas palavras, não cabe na música só cabe dentro do coração.
Um abraço

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.