.

.

15 junho 2009

Perfil


De passagem,
como a véspera
imprecisa do poema,
principia em mim
a planície agreste
da solidão dos outros.
E a não ser
o silêncio poente
dos meus olhos,
tudo o resto me diz
que sou um pássaro
a voar, inconsequentemente,
no sentido das palavras.

Graça Pires
Imagem 1: Internet
Imagem 2: Cachoeira do Bom Jesus, Florianópolis

13 comentários:

Daniel Costa disse...

Sonia

Lindíssimo o poema de Graça Pires, lindíssimas as imagens, sobretudo a da cachoeira de Florinápoles.
Daniel

Rosemari disse...

Sonia

Lindo poema, essa série que poetas que voam me encantam.

beijos

Olhar o mar disse...

Olá Sonia,
Depois dumas pequenas férias com os amigos aqui estou visitando seu blog, sensivel e belo como sempre.
Uma optima semana para vc e seus entes queridos.
Um abraço deste outro lado do mar, numa onda que não voa mas sente, levando e trazendo amizade de volta.

Agulheta disse...

Sónia. Não conheco a poetisa,mas adorei as palavras escritas,e uma bela foto cheia de beleza.
Beijinho fica bem.

Xana disse...

sei que tu não voas sosinha e inconsequentemente, tens a teu lado um grande amor:)

beijinhos e sê muito feliz!!

Osvaldo disse...

Oi, Sonia;

De Perfil,... para voar face aos sentimentos que nos dão força para enfrentar ventos e marés...

Belo poema.

bjs
Osvaldo

Flor de Lótus disse...

BOA NOITE.
"Qualquer grande homem possui força retroativa: força a reconsideração da totalidade da história;
milhares de segredos do passado saem de seus esconderijos para se iluminarem à sua luz. Ninguém pode prever o que acontecerá a história.
Essencialmente, o passado talvez ainda continue por ser explorado! Necessitamos ainda tantas forças retroativas!"

(Friedrich Nietzsche)

BEIJOS NA ALMA.

Isaac Melo disse...

Sônia,
seu blog transpira poesia. Tudo fala, tudo encanta!
Bjs!

Dois Rios disse...

Sônia,

Gosto muitíssimo dos poemas da Graça Pires. Esse, em especial, está um primor.

Beijo,
Inês

Jose Ramon Santana Vazquez disse...

...en el puente descalzo que unes sonia la vida con las palabras te envio un ramo de rosas y sus`piros del alma por tan bello contenido dentro...desde mi alma a la tuya siempre jose ramon...---

José Carlos Brandão disse...

De volta de viagem, é um prazer voltar a este lugar agradável.

Verdade: voamos no rumo das palavras, com a força das palavras, nossas asas.

Um abraço amigo.

Pelos caminhos da vida. disse...

Lindo, lindo.

beijooo.

Dulcineia (Lília) disse...

ónia,

Um poema lindo... pássaros a voar nas palavras!
A 2ª foto faz sonhar de tão real que é!

Beijinhos e abraços de Lisboa!
Lília

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.