.

.

16 junho 2009

Sobre escrever



Eu escrevo sem esperança
de que o que eu escrevo
altere qualquer coisa.
Não altera em nada...
Porque no fundo a gente
não está querendo alterar as coisas.
A gente está querendo desabrochar
de um modo ou de outro...

Clarice Lispector


Praia do Forte, Florianópolis - Brasil

13 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

É verdade amor, linda postagem...
Beijos te amo muito

Adolfo Payés disse...

un placer pasar siempre por tu espacio..

saludos fraternos con cariño
un abrazo

besos

Luísa disse...

Escreve-se para dar asas á imaginação...Para num especial vento que se levantou numa dada ilha, podermos dizer: "Belo poema escolhido"!
Escreve-se para exercitar todo o nosso viver ao sabor do lápis e do papel.Escreve-se para não parar...
Escrevo-te porque gosto do que por cá escreves!
Beijinho terno!

Paula Raposo disse...

Sempre fantástica Clarice! beijos.

Wanderley Elian Lima disse...

É, na verdade, acho que a gente tem medo e mudar as coisas e esta mudança nos fazer sofrer, vamos nos acostumando com a rotina e assim a vida passa sem vivermos novas emoções.
Um abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

Linda postagem Sônia.

Tem selinho pra vc no blog presente.

Lindo dia.

beijooo.

A Senhora disse...

Na verdade, o desabrochar já é uma mudança que fazemos de conta que é so nossa.
A propria Clarice é um marco em nossa literatura...

bjs

Antonio Paulo disse...

Escrever essa é uma terapia sensacional. Colocamos no papel ou hoje mais no PC nossos sonhos desejos através das poesias por exemplo.

Adélia Nenevê disse...

Clarice é uma das minhas preferidas, desabrocho muito com ela !

bjs

Anne Lieri disse...

Sonia,uma bela poesia de Clarice Lispector!Na verdade,queremos mudar a nós mesmos,nos conhecendo melhor através do que escrevemos!Bjs,

Nilson Barcelli disse...

A influência que a escrita causa nos outros é imprevisível.

Mas fica bem no escritor dizer o contrário, já que, muitas vezes, o autor escreve para se calar...

Querida amiga, tenha um excelente resto de semana.
Beijo.

Ana Martins disse...

Um pensamento correcto e verdadeiro!

Beijinhos,
Ana Martins

María Lasalete Marques ® disse...

Admiro seu trabalho. Me une as raíces Lusitana. Por isso no meu Blogs tem algo que lhe entrego com o maior afecxto e admiração-

http://cantosdeamoralaluna.blogspot.com

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.