.

.

23 junho 2009

O Beija-Flor


Acostumei-me a vê-lo todo o dia
de manhãzinha, alegre e prazenteiro,
beijando as brancas flores de um canteiro
no meu jardim - a pátria da ambrosia.

Pequeno e lindo, só me parecia
que era da noite o sonho derradeiro...
Vinha trazer às rosas o primeiro
beijo do Sol, nessa manhã tão fria!

Um dia foi-se e não voltou... Mas quando
a suspirar me ponho, contemplando,
sombria e triste, o meu jardim risonho,

digo, a pensar no tempo já passado:
- talvez, ó coração amargurado,
aquele beija-flor fosse o teu sonho!

Auta de Souza
Imagem 1: Internet
Imagem 2: Fortaleza de São José, Florianópolis, Brasil

12 comentários:

Gleidston disse...

Pequeno e lindo, só me parecia
que era da noite o sonho derradeiro...
Vinha trazer às rosas o primeiro
beijo do Sol, nessa manhã tão fria!

Lindissima poesia, essa estrofe me cativou pela inspiração que nela contém,igualmente nos outros...mas aqui me indetifiquei com " o sonho derradeiro", parabéns pela postagem.

Otima 4f pra voce Sonia.

beijocas.

O Profeta disse...

Nascem a todo o instante
Os sentires vindos da alma
Tatuados a cada semblante

Um beijo na tua procura
Um abraço fica suspenso
Um sorriso desponta da tristeza
Um olhar prende o momento


Boa semana



Doce beijo

tania não desista disse...

fiquei encantada com seu beija-flor! com a família...com o carinho pelos detalhes!... estou apressada ..mas voltarei, sim.
tem muita coisa que vou gostar!
com natureza rondando em volta...
muito há para saborear
bjo
taniamariza

Tatiana disse...

Olá!
Regressar em sua página e ler algo tão lindo assim é ter a certeza de que aqui é um lugar encantado!

É sempre muito bom estar aqui!

Deixo um abraço com o meu sincero carinho

Claudinha ੴ disse...

Os beija-flores, a natureza, toa a criação nos são pistas que deus deixou para sermos felizes...
Eu adorei a poesia, bela escolha.
Beijo.

Isa disse...

Sônia tudo lindo aqui.
Beijo.
isa.

Maria João disse...

Sonia

Venho antes de mais e acima de tudo, agradecer a tua gentil e assidua presença no meu espaço, bem como o carinho que depositas nas palavras quando comentas o que escrevo.
Tão longe e tão perto, sinal de que hoje nem o Atlântico já nos separa.
Este teu cantinho é uma delicia, pessoalmente gosto muito de blogues que transpirem sensíbilidade e falem mais longe sobre cada um.
Quanto à poesia... a alma está lá!
Neste por exemplo, é possível sentir a frescura e o encanto da presença do beija-flor pela manhã.
Um beijinho muito grande e parabêns.
Lá, no detalhes, é sempre com prazer que te recebo!

DIFERENTE disse...

Que bom é ter um amigo do outro lado do mundo...
Adorei o poema!

Abraço português.

ASS: Diferente

(Carlos Soares) disse...

Que maravilha de poema.Lindinho

Valdemir Reis disse...

Olá amiga Sonia, bom te ver! Belissimo trabalho, encantado, maravilhoso, parabéns. Apresento o texto abaixo:
“Antes de falar, escute.
Antes de julgar, espere.
Antes de rezar, perdoe.
Antes de escrever, pense.
Antes de desistir, tente.
Na busca por mim, descobri a verdade.
Na busca pela verdade, descobri o amor.
Na busca pelo amor, descobri Deus.
E em Deus, tenho encontrado tudo.
Enquanto navegar pela vida
Não evite tempestades e águas bravias.
Apenas deixe-as passar.
Apenas navegue e continue.
Sempre se lembre:
mares calmos não fazem bons marinheiros.
O mais importante em qualquer jogo não é vencer,
mas participar.
Da mesma forma, o mais importante na vida não é o triunfo, mas o empenho.
O essencial não é ter vencido, mas ter lutado bem.” A. d.
Agradeço fortemente de coração a sua atenção e a sua gentileza. Deixo votos de uma semana repleta de muitas conquistas, muitas bênçãos e que reine a paz, saúde e proteção, brilhe sempre! Fique com Deus. Encontraremos-nos sempre por aqui. Felicidades.
Valdemir Reis

E.Rakowski disse...

Que lindo!!

*Sônia teu blog transmite tanto amor.. carinho.. aconchego, muito bom!

♥ beijos ♥ pra ti!!!

rouxinol de Bernardim disse...

Sonia.

Cada vez que aqui venho fico rendido ao SUBLIME, ao INTEMPORAL.
Enfim, fascinante este poema! Bom fim de semana!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.