.

.

28 junho 2009

Poema da despedida


Um dia, quando chegar a hora
Da sua despedida
E você tiver que ir embora
Mesmo que eu sinta profunda tristeza
Prefiro que não me olhe

Queria que sua despedida
Fosse como a da tarde em relação ao dia
Dando lugar à minha lua para enfeitar a noite
Que depois cede seu lugar ao sol
Para iluminar e aquecer um novo dia

Queria que sua despedida
Tivesse a leveza de um botão desabrochando em flor
Com cor e perfume para alegrar um coração apaixonado
O mesmo coração que um dia você em mim se plantou

Queria que sua despedida
Deixasse em meu coração um lindo jardim
Com rosas, margaridas, orquídeas
Plantadas por você e com seu jeito de gostar de mim

Queria que sua despedida
Fosse como a calmaria do mar
Tranqüila, serena sem marolas
Onde eu possa com minha nau navegar
Sem sobressaltos

Queria que sua despedida
Fosse como a corrente dos rios
Que ao encontrar seu destino, o mar
Se harmonizam o doce com o sal
E se desmancham as tristezas e mágoas
Se acaso elas existirem

Queria que sua despedida
Fosse como a lua se despede do sol
Como o dia da noite
Como as estrelas se vão, apenas deixando de brilhar
Mas elas sempre estarão lá

Queria que você, ao se despedir de mim,
Não falasse nada. Não dissesse nada...
Apenas deixe de brilhar e transforme em silêncio
A certeza de que permanecerá
Eternamente em meu coração

Jorge Luiz Vargas
Imagem de Sônia Schmorantz

21 comentários:

Baby disse...

Se todas as despedidas pudessem ser assim, fácil seria viver uma eterna despedida!

Bom final de Domingo.
Um beijo.

Prof. Israel Lima disse...

Oi Sonia,

Tenha um maravilhoso domingo.

Beijos

Lainha disse...

Lindo Amiga!!!

Beijão querida.

Lainha

Dora Regina Dias Pereira disse...

Quem dera toda despedida fosse assim...Não seria tão sofrida.
Boa semana querida!

Dora Regina Dias Pereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
José Carlos Brandão disse...

Um ótimo final de domingo, uma ótima semana para você. Sem despedidas - mesmo que seja uma despedida assim linda.

Um grande abraço.

Arantza G. disse...

Una despedida en poesía...
Feliz semana y un beso con cariño

Valdemir Reis disse...

Olá amiga Sonia estou visitando, parabéns pelo belissimo trabalho, excelente. Quem segue acompanhado de um amigo vai mais longe, muito além...
Compartilho o texto a seguir
“A amizade é assim:
É sentir o carinho,
É ouvir o chamado.
É saber o momento
de ficar calado.
Amizade é somar
alegrias, dividir tristeza.
É respeitar o espaço,
silenciar o segredo.
È a certeza
da mão estendida.
A cumplicidade que
não se explica,
Apenas vive!”
Olavio Roberto
Grato de coração por sua atenção e gentileza. Deixo votos de um fim de semana repleto de muitas alegrias, muitas bênçãos e que reine a paz, saúde e proteção, brilhe sempre! Fique com Deus. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Felicidades.
Valdemir Reis

Meg disse...

A despedida é sempre dolorosa, entrega-nos ao silêncio do nosso ser,podendo apenas escutar no íntimo o bater angustiado do nosso coração...
É um belíssimo poema amiga!
Leva-nos a pensar no vazio... incentiva-nos à partilha dos afectos.
Beijo

Rosani Nauar disse...

Amiga Querida!

Como seria melhor esse tipo de despedida, mas na verdade a despedida é algo dolorido, sofrido...sei bem q estou dizendo, pois estou passando por isso.
Como sempre seu blog é simplesmente magico e lindo como voce menina

beijos

Gaspar de Jesus disse...

Olá SÔNIA
Lindas as palavras de Jorge Luíz Vargas sobre DESPEDIDA algo que sempre doi.
Parabéns por seu excelente Blog
Bjs
G.J.

Bill Falcão disse...

Ah, se todas as despedidas pudessem ser asssim...
Bjoooooooo!!!!!!!!!

direitinho disse...

A despedida será sempre difícil.
Numa coisa o poeta tem razão é que ficará sempre gravada no coração.
Nos dias mais tristes poderemos recordar e viver tantas emoções.

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

O que permanece no coração nunca morre.. adorei!

Beijo grande, Sonia linda.

Que seu começo de semana seja abençoado.

Rebeca

-

Maria Madalena Schuck disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Madalena Schuck disse...

Passando para desejar uma semana iluminada, e lembrar que tens um selinho presente, lá no meu blog "Meus poemas favoritos", e ainda não buscaste!
Um grande abraço.

Só Eu (Ricardo) disse...

Felicissima escolha entre autor, poema e imagem. Gostei muito.
Parabens
Ricardo

Dois Rios disse...

Sim, Sônia, a despedida é um intenso e eterno "desbrilhar".

Beijo,
Inês

Déia disse...

Que lindo, que triste!
Não gosto de despedidas, aliás, acho que ninguem gosta!
Prefiro que ele fique... mas se tiver que ir.. que seja rápido e indolor...

Dulcineia (Lília) disse...

O poema é bonito.
Mas não venho me despedir, rs

Beijinhos, com carinho e boa semana

Com amor,
Lília

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá amiga! Passei para te desejar uma ótima semana e te dizer que fizeste uma bela escolha, é um lindo poema.

Beijos,

Furtado.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

Arquivo do blog

.

.