.

.

26 junho 2009

Talvez


Talvez não ser,
e ser sem que tu sejas,
sem que vás cortando
o meio dia com uma flor azul,
sem que caminhes mais tarde
pela névoa e pelos tijolos,
sem essa luz que levas na mão
que, talvez, outros
não verão dourada,
que talvez ninguém soube que crescia
como a origem vermelha da rosa,
sem que sejas, enfim,
sem que viesses brusca, incitante
conhecer a minha vida,
rajada de roseira,trigo do vento,
E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás...Seremos...

(Pablo Neruda)
Imagem 1: internet
Imagem 2:Entardecer na Praia dos Ingleses,Florianópolis, Brasil

20 comentários:

neide disse...

Sonia querida

Que bela escolha, tenho esse poema, adoro ler Neruda e já tinha pensado em postá-lo... que bom vê-lo aqui.

Tenha um final de semana abençoado.

Bjsss

Dois Rios disse...

Sônia,

Neruda é o poeta do amor sublime, quase intocável. Um amor desses que se derramam em versos, tal qual ele faz com tanta propriedade.

Lindo!

Beijo,
Inês

tossan disse...

Pablo Neruda fantástico! Vejo ao lado uma cuia de chimarão?! Gaúcha? Azul ou Vermelho? Beijo

Luiz Caio disse...

Oi Sonia! Como vai?

Não poderia ter sido melhor, a conjugação.

TENHA UMA LINDA NOITE, E UM ÓTIMO FINAL DE SEMANA!
BEIJOS.

elvira carvalho disse...

Excelente escolha. De palavras e de imagens. Parabéns.
Um abraço e bom fim de semana

direitinho disse...

Gosto muito deste poema.
Como é bom conjugar o verbo ser e o verbo amar.

direitinho disse...

Gosto muito deste poema.
Como é bom conjugar o verbo ser e o verbo amar.

Isa disse...

Parabéns pela escolha do Poema.
Parabéns pela linda foto.
BFS.
Beijo,
isa.

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA SONIA, BELAS ESCOLHAS... UM LINDO SÁBADO... ABRAÇO-TE COM CARINHO,
FERNANDINHA

poetaeusou . . . disse...

*
que bom seria,
reler Neruda,
em banhos de poesia,
sentindo no rosto,
um vento na ilha . . .
,
conchinhas de luz, envio,
,
*

Wanderley Elian Lima disse...

"serei, serás seremos" a conjugação perfeita do verbo amar.
Tenha um ótimo fim de semana.
Abraço

Zilda Santiago disse...

Poemaço!!!!!!!!!!!Valeu.Bom final de semana,bjs.

Cleo disse...

Lindas fotos e Pablo Neruda sempre magistral.
Beijos e esplêndido fim de semana.
Cleo

Maria Valadas disse...

Uma boa escolha para partilhar!
Queria Sónia,

Pablo Neruda... incansável de se ler!

Creio que já tinha comentado este post.... Bahhh... devo estar a fazer confusão!

Um Bom final de semana,

Beijinhos.

Meg disse...

Grande Neruda!
Maravilha de Imagens!
Deixo mais um marco de Neruda.

"Para o meu coração basta o teu peito,
para a tua liberdade as minhas asas.
Da minha boca chegará até ao céu
o que dormia sobre a tua alma. "

Lindo este Blogg!Muito sentimento belo.

Abraço

Meg

Maria João disse...

Lindo, Sonia!

Tão belo quanto profundo... como só Pablo Neruda consegue de forma tão peculiar!

Adorei, um beijinho

Vieira Calado disse...

E que lindas flores engraminhado

pelo muro acima!


Beijocas

Paulo Tamburro disse...

Meu lugar preferido do Brasil.

Já fui tantas vezez à Florianópolis que conheço até as nuvens do céu quando estamos chegando(rsrs).

Exagêros à parte, estarei lendo bem devagar seu blog que me trás recordações marivilhosas, que nem Neruda ousaria tornar mais romântica.

Serei seu seguidor.

Luísa disse...

não comento para não estragar.
Neruda será sempre Neruda!
Bjnhs

Maurélio disse...

Lindíssimas as poesias inseridas em seu blog e também as imagens maravilhosas (especialmente as de Floripa).
Bjsss
Maurélio Machado

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.