.

.

26 julho 2009

Água nascendo


Fiz castelos de areia
sonhos de vento
abri cavernas no mar
construí segredos
teci com teias de luz
as mais delicadas
roupagens
inventei carruagens
adornadas de estrelas
para o dia
em que te encontrasse
e quando te vi
o amor era simples
o amor não pedia
nada mais
do que o milagre
da água nascendo.

Roseana Murray
In Fruta do Ponto

17 comentários:

UMA PAGINA PARA DOIS disse...

Que lindo poema, e lindas fotos.

A qualquer hora em que chegares,
sentarás comigo à minha mesa.
A qualquer hora em que bateres a minha porta,
o meu coração também se abrirá.
A qualquer hora em que chamares,
eu me apressarei.
A qualquer hora em que vieres,
será o melhor tempo de te receber.
A qualquer hora em que te decidires,
estarei pronto para te seguir.
A qualquer hora em que quiseres beber,
eu irei a fonte.
A qualquer hora em que te alegrares,
eu bendirei ao Senhor.
A qualquer hora em que sorrires,
será mais uma graça que o senhor me concede.
A qualquer hora em que quiseres partir;
eu irei à frente nos caminhos.
A qualquer hora em que caíres,
eu estenderei os braços.
A qualquer hora, em que te cansares,
eu levarei a cruz.
A qualquer hora em que te sentires triste,
eu permanecerei contigo,
A qualquer hora em que te lembrares de mim,
eu acharei a vida mais bela.
A qualquer hora em que partires,
ficarás com a lembrança de uma flor.
A qualquer hora em que voltares,
renovarás todas minhas alegrias.
A qualquer hora que quiseres uma rosa,
eu te darei toda roseira.
Eu te digo tudo isso, porque não posso imaginar
uma amizade que não seja toda,
de todos os instantes e para todo bem.

by: Cid Moreira

Desejo uma linda semana com muito amor e carinho.
Beijos com todo meu amor.

Adolfo Payés disse...

Un poema que nace el alma con el agua verso de tu poema..

Excelente

Un abrazo
Besos

Que tengas una semana muy buena
Saludos fraternos

a magia da noite disse...

o amor não pede, sente quando é preciso, quando é necessário. Oferece-se ao mar como rocha em tempestade, como abraço terno que na pele sente, a doce ternura de ter outro alguém a quem amar.

Dois Rios disse...

Belíssimo, Sonia!

De fato o amor não pede nada além do simples milagre de exercer-se.

Beijo,
Inês

Paula disse...

Maravilha de fotos e maravilha de poemas!
Fiquei encantada!
Abraço

Wanderley Elian Lima disse...

Nossa que lindo! O amor é isto simples, porém costumam cometer loucuras em seu nome.
Um abraço

Agulheta disse...

Sónia. O amor é lindo,e quando ele é verdadeiro melhor ainda.
Beijinho de amizade

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Que seu começo de semana seja de luz, Sonia linda.

Rebeca

-

Anne Lieri disse...

Sonia,linda demais sua poesia!Um momento de pura magia!Bjs,

AFRICA EM POESIA disse...

sonia
Felicidade estar numa ilha assim...

um beijo

LIVROS

Livros e árvores…
Com folhas muitas folhas…
Folhas soltas e coladas…
Agarradas ao seu tronco…
E como tudo na vida…
As folhas são fortes e seguras…
E nessa fortaleza e segurança…
Sentimos a segurança da vida…
Mas sem querer…
As folhas soltam-se e voam…
E saem sem pedir…
E correm o mundo e só assim:
Vêm que foi, bom descobrir
Mas para isso foi preciso…
Andar, correr, sorrir e sofrer…
E ao sofrer e sorrir…
Conseguimos fazer o que sonhávamos…




Lili Laranjo

Graça Pereira disse...

"Ah! meu Amor! Mas quanta, quanta gente/ Dirá, fechando o livro docemente: Versos só nossos, só de nós os dois!"(Florbela Espanca)
Sim, quanta gente poderá falar assim? Beijão grande Graça

Li disse...

Lindo poema e as fotos são maravilhosas... como sempre, né?
Saudade de vir aqui.
Beijo grande
Elida

águia_livre disse...

Poema e fotos maravilhosas

Beijinho do AL
.

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Sônia! Passei para te desejar um uma ótima semana e dizer que foste muito feliz na escolha do poema. Lindo e profundo.

Beijos,

Furtado.

ml.bozoli disse...

Castelos de areia.....dá até prá sonhar...Fotos e poemas melhores não há.
Beijos na alma!

Pat Chanely disse...

Parabéns pelo blog! Adoro esse poema de Roseana Murray, que é uma das minhas poetas favoritas... Sua página é um templinho da beleza. Para mim, foi um doce e feliz acaso, ao buscar esse poema dela na net, encontrar um blog de homenagem a Floripa. Amo essa cidade e pretendo ir viver aí em breve. Pela beleza de seu blog, dá pra imaginar a beleza de sua alma...

Abraços!

Ursula Borelli disse...

Lindo demais...
Depois de tantas coisas que passamos, ficamos resistentes e com medo de amar e sonhar de novo... Mesmo que seja com a mesma pessoa.

Este poema castelos de areia, sempre me acompanhou... Sempre fui uma sonhadora, nunca deixei de sonhar e acreditar na magia do amor... Segue uma musica pra se permitir sonhar de novo e viver toda essa magia!



Pra onde foi aquele sonho
Que eu gostava de sonhar
Acendia minha mente
E me acalmava o coração

Tantas vezes neste mundo me perdia
Era tudo tão real na fantasia
Me entregando e mergulhando assim
Sem tempo e nem lugar
Navegar nas mãos das ondas do mar

Pra onde foi nossa vontade
De amar e ser feliz
O egoísmo está em tudo
No que se faz e no que se diz

São trilhões de sonhos presos pelo medo
Ninguem quer o risco cinza do fracasso
Mas eu não aceito o tédio de não ter por que lutar
Nem abrir mão do direito de sonhar...


Eu quero sonhar

Nem que o ódio seja um vilão todo poderoso
Nem que a gente invente outra noite em lugar do dia
Nem que eu não consiga nada mais do qie tentar

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.