.

.

08 julho 2009

A esperança



A esperança...
Dança na corda bamba
De sombrinha
E em cada passo
Dessa linha
Pode se machucar...
Asas!
A esperança equilibrista
Sabe que o show
De todo artista
Tem que continuar...

(Elis Regina)

Imagem: Sônia

20 comentários:

Graça Pereira disse...

Não sei o que aconteceu com a net. Deixei ficar um comentário de parabéns pelo 1º aniversário do seu blogue. Adorei o poema de Cecília Meireles ,bem como este de Elis Regina. Mas o que é que eu não gosto neste sítio??? Um beijo Graça.

Chris disse...

Gostei de passar por este seu espaço. Parabéns...
bjs

Wanderley Elian Lima disse...

Esta música: "o bebado e o equilibrista" é simplesmente maravilhosa, como quase tudo que Elis cantou. Parabéns.
Abraço

neide disse...

Sonia querida

Seu cantinho é um encanto e ficou completo com essa bela música da Elis.

Bjsss

Meg disse...

Sónia como eu adoro este poema e o cantar saudoso de Elis Regina. como a imagem é tão adequada.
Sempre surpreendes!
abraço
meg

≈♦ Estrellita ♦≈ disse...

hermoso amiga, un besito y buenas noches

MEUS PENSAMENTOS disse...

que belo esse poema muito singelo e verdadeiro.
achei linda sua tatuagem de borboleta eu amo borboletas queria ter coragem de fazer mas morro de medo,bela semana pra vc!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sonia,

E essa esperança revigora os nossos dias...

Beijo grande, menina linda.

Rebeca

-

Daniel Costa disse...

Sonia

Da Elis Regina a feliz lebrança, e agoa também da simplicidade em poema.

Ah, a boa sardinha assada, o mas, a lota, os barcos, nisto tudo vejo poesia.
Daniel

direitinho disse...

Sempre nos surpreende com as suas escolhas. Este poema é lindo.
Penso que na vida todos andamos um pouco na corda bamba e que cada passo é um risco que queremos correr.
Há sempre uma esperança de hegar. Há uma força que nos ajuda a caminhar.

AC Rangel disse...

Coisa linda, Sônia, lembrar Elis, que muita gente nem conheceu e que foi, simplesmente a maior cantora brasileira de todos os tempos. Parabéns pela lembrança e obrigado por existir...Beijo

sam rock disse...

A esperanza sempre anda na corda floxa que non ten debaixo colchón.

Unha aperta desde Galicia

Rabiscando disse...

Sonia, é nessa esperança q nos renovamos a cada dia.

Ganhei um Anjinho da Sorte e gostaria de compartilhá-lo com vc.

1 beijo!

Agulheta disse...

Sónia. Que belo lembrar aqui a grande Elis Regina, e pelo poema todo se fez esperança e sintonia.
Beijinho de amizade.

*Lisa_B* disse...

Querida Sonia,
agradeço todas as palavras de força que me foi deixando ficar ali no blog .
Hoje voltei ...
Achei aqui todo o encanto de sempre e as fotos lindas é seu jeito assim.
Beijinhos meus

Pelos caminhos da vida. disse...

O que seria de nós se não tivermos esperança?

Gde Elis Regina.

beijooo.

mar salgado disse...

A esperamça desequilibrou-se e a cantora machucou-se.

OUTONO disse...

...um mundo fscinante...este passar por aqui ...lento e cuidado.

Beijinho

Paula Raposo disse...

Sempre presente, Elis!! Beijos e bom fim de semana.

Luis F disse...

Amiga é um prazer navegar neste teu mundo, encontrar as tuas belas palavras, a harmonia e a paz.

Os meus parabéns por todo o momento que aqui deixas e que se torna bálsamos para quem te lê.

Bjs
Luis

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.