.

.

30 julho 2009

Não adormeças: o vento ainda assobia no meu quarto


Não adormeças: o vento ainda assobia no meu quarto
e a luz é fraca e treme e eu tenho medo
das sombras que desfilam pelas paredes como fantasmas
da casa e de tudo aquilo com que sonhes.

Não adormeças já. Diz-me outra vez do rio que palpitava
no coração da aldeia onde nasceste, da roupa que vinha
a cheirar a sonho e a musgo e ao trevo que nunca foi
de quatro folhas; e das ervas úmidas e chás
com que em casa se cozinham perfumes que ainda hoje
te mordem os gestos e as palavras.

O meu corpo gela à míngua dos teus dedos, o sol vai
demorar-se a regressar. Há tempo para uma história
que eu não saiba e eu juro que, se não adormeceres,
serei tão leve que não hei de pesar-te nunca na memória,
como na minha pesará para sempre a pedra do teu sono
se agora apenas me olhares de longe e adormeceres.

Maria do Rosário Pedreira
de A Casa e o Cheiro dos Livros

15 comentários:

María Lasalete Marques disse...

Nao pude resistir o desejo de entrar e sentir o vento que assobia e convida.
Y como marcas no deserto deixadas pelo vento, marco aqui o espaco para dizer que adorei entrar e ler o seu trabalho.
Um abrazo desde as minhas janelas Sonia.

Nanda Assis disse...

lindo poema e imagem, perfeita sintonia do perfeito.

bjosss...

direitinho disse...

Andei uma semana para concluir o meu último trabalho e agora encontro esta esta sua postagem que está em sintonia com o que escrevi e publiquei à uns minutos atrás.
O adormecer e acordar todos os dias é algo tão maravilhoso e fantástico.
Meu Deus que maravilhas nos dás todos os dias..............!

mar salgado disse...

estas belas fotos serão do amanhecer ou do anoitecer? Nao interessa. Um e outro sáo mágicos e marcam a cadência da nossa vida

Dulcineia (Lília) disse...

SÓNIA,
Vinha só deixar um simples olá e excelente fim de semana , com amor, claro.
Mas, este poema e imagens parece que nos levam a outra dimensõa, rsrs

Beijinhos minha querida
Fica bem. Com e no amor
Lília

Wanderley Elian Lima disse...

Passei para ver a novidade e lhe desejar um ótimo fim de semana.
Abraço

Maysha disse...

Belissimo, como sempre Sónia.
Agradeço a visita e as palavras, a minha ausencia foi prolongada, mas não me esqueceste amiga, agradeço-te. Agora virei mais assiduamente visitar-te.
Um bom fim de semana, beijos de luz,
Isa

(Carlos Soares) disse...

Ai. Hoje estou meio introvertido, não devia ter lido esse lindo e triste poema. Devia porque é lindo. E não devia porque me jogou ainda mais pra dentro de mim.Desejo ótimo fds.Fiquem com Deus

Dora Regina Dias Pereira disse...

Passando pra te desejar um lindo fim de semana.
Teu blog cada vez mais aconchegante, poesias e imagens sempre muito lindas.
Abraços.

Dois Rios disse...

"serei tão leve que não hei de pesar-te nunca na memória."

Bela, suave e sensível súplica.

Beijo,
Inês

Agulheta disse...

Sónia. Maravilhoso o poema desta poetisa;nunca li nada dela,mas gostei imenso,as fotos ficam lindas no texto.
Beijinho bfs,volto breve vou descançar uns dias.

sam rock disse...

A profundidade do verso fai unha perfecta simbiose coas paisaxes desas praias tan fermosas das fotografías que evocan os sentimentos máis tenros.

Unha aperte e bo fin de semana.

Graça Pereira disse...

Embalada pela água do mar que descansa na praia,pelo vento suave que passa por entre os ramos da palmeira, eu me deito com o mesmo pedido deste poema "Não adormeças".Um bj e bom fds Graça

Olhar o mar disse...

Olá Sonia,
vc não adormece já que a poesia não tem hora nem sono e viaja mesmo no tempo que não existe.
É sempre um prazer redobrado por aqui passar e mesmo sem começar a ler, podemos sentir que a qualidade poetica aqui está.
A mim me tem dado a conhecer imensos poemas e poetas e com franqueza lhe digo que apesar de ser meu habito postar somente meus poemas e escritos, muitas vezes me apeteceu postar seus belos poemas num outro site/blog pois acho que merecem ser lidos.
Se um dia pretender postar seus escritos e poemas (e me recordo um sobre o Natal e as pessoas que nos marcam com a sua ausência, entre muitos outros), poderá mos emprestar ??
Seguia escrevendo e não acabava, me dando conta que é escrita demasiada, me perdoe e aceite meus desejos de um optimo fim de semana para vc e todos seus amores.
um onda imensa de felicidade lhe envio
olharomar

Ana Lúcia. disse...

Soninha!!
Este blog está um retrato de maravilhas...
Tantas belezas escritas,
Tantas maravilhas registradas pela lente especial do fotógrafo,
Tantos sons ideias que merecem ser ouvidos com o coração!!
Bom final de semana!!
Beijãozinho e aquele abração apertadinho!!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.