.

.

20 julho 2009

Quando chegar...


Quando chegar aos 30
serei uma mulher de verdade
nem Amélia num ninguém
um belo futuro pela frente
e um pouco mais de calma talvez
e quando chegar aos 50
serei livre, linda e forte
terei gente boa ao lado
saberei um pouco mais do amor
e da vida quem sabe
e quando chegar aos 90
já sem força, sem futuro, sem idade
vou fazer uma festa de prazer
convidar todos que amei
registrar tudo que sei
e morrer de saudade...

Martha Medeiros

14 comentários:

Nanda Assis disse...

e sempre sendo mulher de verdade!!! linda sua tatoo.

bjossss...

Adolfo Payés disse...

Bellos poemas como siempre


Un abrazo
Saludos fraternos
Un Beso

elvira carvalho disse...

O problema de quem chega aos 90 é que todos os grandes amigos que tiveram já se fora e só resta mesmo a saudade.
Um abraço

a magia da noite disse...

a saudade será sempre como um último suspiro dos momentos de felicidade.

Frederico Salvo disse...

Sempre belos poemas. Muito bom poder passar por aqui.
Abraço!

Carmem disse...

Sonia...
Que linda escolha...
Falar de nós mulheres é sempre gratificante...e a Martha Medeiros é excelente!...

Beijo amiga...
Obrigada pelo carinho...

(Carlos Soares) disse...

Oi,amiga. Desculpe a demora e também por não ter comentado nada ontem, no Dia do Amigo. Fiquei sem pc e acessava rapidinho no pc de amigo, então não demorava.Mas nem por isso deixei de lembrar dos amigos blogueiros, poetas sensacionais, mas seres humanos melhores ainda. Parabpens à Martha Medeiros.É isso aí. Que possamos fazer 90 anos, reunindo amigos que a gente fez na estrada.beijãooooooo

Branca disse...

Cada idade, cada fase da vida tem sua beleza!

Adoro Martha Medeiros e adoro vir aqui...bjo carinhoso!

Nilson Barcelli disse...

O poema que escolheu é lindo. Caminhar na idade, também.
E vai ser ainda mais lindo quando eu e vc tivermos 120 anos... rs... vou convidála para o meu aniversário e até lhe mando as passagens... rs... acredite, a amizade não morre com o tempo.
Querida amiga, tenha uma excelente semana.
Beijo.

Graça Pereira disse...

Lindo este poema! "Eu, não tenho idade, tenho vida!" E vida, é o que lenbra a sua foto tão oportuna Um bj Graça

Jaclo disse...

¡Qué bonitas fradses, Sonia!
Gracias por compartirlas.
Saludos

VANUZA PANTALEÃO disse...

Oi, Sonia!
As fases da vida nos levam a muitas celebrações...
Ótima escolha!
Nosso afeto!!!

Ana Martins disse...

Belíssimo!!!!!!!!!

Beijinhos,
Ana Martins

Feminilidades disse...

Olá Bela Sônia...
lindo poema da Martha, espero que minha vida seja assim, mas vim cá agradecer-te pela doce presença sempre constante, por teus comentários sempre estimulantes e teu carinho. Quero pedir-lhe desculpas pelas mudanças em meu blog, mas elas refletem as minhas... obrigada por estar presente nesta nova fase.

Um carinhoso beijos

Viviane Ramos

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.