.

.

15 agosto 2009

Ninguém Sabe


Meu rio é brando e alegre ao deslizar
E quando enxurra é violento como o mar!
Em tempo benigno, ele é um encanto,
Mas, quando encapela, é meu quebranto...

É um rio que desliza nas minhas veias
Do centro da terra vindo, pulsando cheias,
E só se corresponde com uma estrela
Ficando extasiado só em vê-la.

Entre ele e essa estrela flui a alquimia
Há beijos trocados que ninguém entende
Parece um mundo nato da magia;

Ninguém sabe que esse rio nasce em mim
Ninguém sabe por onde ele anda e se estende
Vive dum sonho lindo... e nunca terá fim.

Daniel Cristal
http://poetadanielcristal.blogspot.com/

12 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Lindo poema amor, e este teu filho está fotografando cada vez melhor, lindo conjunto.
Beijos te amo cada vez mais

Áurea disse...

Mais uma vez passei,
E com este poema me encantei!...
Bjo.
Bom domingo.

Dulcineia (Lília) disse...

Poema e fotos de sonho...
Mas os rios, sem ninguém lhes indicar nada, correm, fluem para os oceanos. E,estes lá estão para os acolher e passarão a ser apenas UM. Que o teu Oceano seja tranquilo e paciente.
Sóninha, um excelente fim de semana para ti e filhotes!
CaRINHO E Calor, muito calor de Lisboa
Lília

Graça Pereira disse...

"Ninguém sabe que esse rio nasce em mim"... ninguém sabe e muitos não veem ou não querem ver!
Poesias escolhidas por alguém que tem uma alma sensível. Graça

Papoila disse...

Querida Sónia:
Voltei e visito os amigos.
Belas as fotos! Muito belo o poema de amor e vida ...
Beijos

CelyLua - O blog das Letras disse...

Querida Sonia,
Saudades literárias, rsrsrs.

Tudo bem com você amiga?
Comigo e minha família estamos todos bem, graças ao nosso Fiel e Bondoso Deus.
Espero que o mesmo também esteja com você e sua família.
Visitar seu blog é luz pra os olhos da minha mente.
As postagens e fotos são deslumbrantes...
Este poema é precioso e com esta paisagem estar magnífica.
Água, rochedos... É encantador!!!
Parabéns Princesinha!!!

Porém, sabendo que todos os comentários aqui postados no seu blog, certamente são lidos por você com carinho.
Desejo que ao ler este meu comentário de hoje, seus olhos da mente acolham minhas humildemente palavras que agora seguem...
Muito obrigada!

Minha amiga muito apreciada pelos olhos da minha mente.
Venho através deste comentário, solicitar-lhe meu humildemente pedido de “Desculpas”.
Pelo seguinte fato:
No meu comentário postado no dia 06/08, no texto “Recado”.
Eu deixei descrito pra você minhas felicitações para seu aniversário, porém, afirmando assim:
“Portanto, esta data (04/08/) será o seu dia especial. Ou seja, o dia para você olhar e ver o quanto és amada por todos que te cercam”.

Portanto, percebi ao ler seu texto do dia 05/08 “ANIVERSÁRIO”.
No qual destaquei este fragmento justamente para corrigir o meu erro, rsrsrs.
Segue abaixo suas palavras Princesinha Sonia:
“Em 05 de agosto de 1954 aportei neste planeta,...”.

Já pensou que falta de atenção da minha parte Sonia?
Portanto, mesmo sabendo que fatos assim podem acontecer, ou seja, como este meu, rsrsrs.
Porém, já afirmando aqui o meu desacerto para com o meu “Comentário”, mas também corrigindo, rsrsrs.
Desejo que através do seu precioso entendimento literário, certamente você vai aceitar meu pedido de “Desculpas”.
Agora deixando minhas palavras para o seu abençoado dia de nascimento.
Repetindo as mesmas palavras, porém, com a data certa, rsrsrs.

“Portanto, esta data 05/08/ será o seu dia especial. Ou seja, o dia para você olhar e ver o quanto és amada por todos que te cercam”.

Agradeço sua compreensão...
Deus abençoe você e sua família.
Feliz domingo e ótimo inicio de semana com repletas realizações de doces vitórias...
Com reverencia e apreço,
CelyLua, Amiga e fã do seu maravilhoso blog.

Muito obrigada!

Paula Raposo disse...

Lindíssimas fotos!! Um poema igualmente belo. Gostei muito. Beijos.

Ana Lúcia. disse...

Soninha!
Lindas fotos.
E quanto aos rios
quantos temos guardados dentro de nós...
Vai o tempo
Vão as ilusões
Chegam as perdas
Transformamos caminhos
Caímos
Renascemos
e tudo sempre é acompanhado
por esse orvalho gigante
crescente em nós
humanos
sensíveis....

Deixo um beijãozinho e aquele abração apertadinho.

Ilaine disse...

Maravilhoso conhecer este rio dentro de você: que desliza, que é brando, que é violento... e que vive de um lindo sonho. Bonito demais!

Amiga querida, aqui vai um abraço e um carinho

O mar me encanta completamente... disse...

A poesia jorra límpida
e imagética desse profuso
rio de palavras.
Bela escolha.
Lindas imagens.

beijinho

Felicia disse...

Ai, que lindo esse Rio... Sônia! Bom, vc sabe que os rios têm as suas corredeiras, seus períodos de cheias e secas. São "exatamente" como a nossa vida. Não fogem muita a regra não. Mas é lógico que adoro quando são mais calmos, serenos, e suaves. Ficam mais fáceis, de percorrê-los ou atravessá-los, não é verdade?
Sônia, o teu blog é um lugar mágico... Como é bom poder estar aqui e apreciá-lo.

Beijos
Fe

Lampejos disse...

...

Deslizar
no sonho
pela fenda que flui
na veias
de um rio sem fim.

Belíssima imagem, Sônia:)

[obrigada]

(a)braços,flores,girassóis..:)

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.