.

.

12 agosto 2009

A viagem de shihiro


Em algum lugar, uma voz chama,
do fundo do meu coração
Continue sonhando seus sonhos,
nunca deixe eles partirem
Por que falar das suas tristezas
ou sobre as angústias da vida?
Deixe teus lábios cantarem
uma linda canção para você
Não esqueceremos a voz sussurrante
em cada lembrança ela ficará sempre
para guiar você
Quando um espelho se quebra,
estilhaços se espalham pelo chão
lampejos de uma vida nova,
refletem-se por toda parte
Janela de um recomeço,
silêncio, nova luz da aurora
Deixe que meu corpo silencioso e vazio
seja preenchido e nasça outra vez,
Não precisa procurar lá fora,
nem navegar através dos mares
Porque brilha aqui dentro de mim,
está bem aqui dentro de mim
Encontrei uma luz, está sempre comigo.

A viagem de shihiro
http://www.pensador.info/autor/a_viagem_de_shihiro/

5 comentários:

Dois Rios disse...

Oi, Sonia!

Uma bela e poética analogia entre o fim e o (re)começo.

Beijo,
Inês

KOTTA disse...

Como gostei da sua poesia fico encantada com textos que vou lendo e enchem minha alma de alegria. Gosto de navegar por este mundo virtual. Um bjo.

Felicia disse...

Meu Deus... Sônia!!! Mais um abraço de emoção que encontro aqui na tua ilha... sempre com palavras tão belas e músicas... aah... essas maravilhosas músicas! A tua ilha... é sempre tão completa, que fico com vontade de retornar todas às vezes que eu puder.

Abraços
Fe

obs: Você esteve lá, obrigada!

Maria Emília disse...

Fotos lindas, cheias de luz. Deixe que essa luz a ilumine sempre.
Um beijinho,
Maria Emília

Dora Regina disse...

É sempre com prazer que por aqui passo, deixo-te um abraço amigo e bons desejos para o fim de semana.
Abraços!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.