.

.

12 agosto 2009

Mais nada...


Nestes dias chuvosos, quando a tua
lembrança vem bater-me na vidraça,
recuso-me de todo a ver quem passa
e procuro nem sequer olhar a rua.

E pela noite dentro, quando a lua
é um pássaro triste que esvoaça
sobre a última árvore da praça,
onde um fantasma sempre se insinua,
reinvento-te e, à luz da madrugada,
concluo que, além de ti, não há mais nada.

Torquato da Luz
Imagem 1:http://outdoors.webshots.com/photo/1339449118030173469cYYnqp
Imagem 2: Ribeirão da Ilha

16 comentários:

Adolfo Payés disse...

Siempre es un agrado leerte y sentir lo fresco de la noche en tus versos...

Saludos fraternos
Un abrazo

Adolfo Payés disse...

Siempre es un agrado leerte y sentir lo fresco de la noche en tus versos...

Saludos fraternos
Un abrazo

Ilaine disse...

Querida Sonia!

Perdoe a demora. Ah, fiquei felicíssima com sua visita ao ensaios. Estarei sempre esperando por você. E aqui... Tudo continua lindo.

Um carinho daqui... de muito longe!
beijo

Graça Pereira disse...

A chuva também é motivo de inspiração para os poetas .... e bem lindo este poema e até eu que não gosto de chuva, adorei estas fotos. Bjs Graça

Graça Pereira disse...

A chuva também é motivo de inspiração para os poetas .... e bem lindo este poema e até eu que não gosto de chuva, adorei estas fotos. Bjs Graça

Leonor Lourenço disse...

Sónia

deve ser uma pessoa fantástica. Pelo ar que aqui se respira e por tudo o que já referi anteriormente. Adorei este poema. Que a vida sempre lhe sorria. A primeira razão: porque o merece, a segunda, mais egoisticamente falando, porque sei que dese modo, continuará a nos possbilitar estes momentos mágicos e de bem-estar. Bem-hja por isso!
Um beijinho cheio de carinho
Leonor

Everson Russo disse...

Que coisa mais doce e linda, fiquei aqui imaginando um dia chuvoso e o grande amor batendo na vidraça da janela como os pingo de chuva...um beijo carinhoso no seu coração e tenha um lindo dia de paz...

Mª Dolores Marques disse...

Um poema lind´ssimo e uma imagem que prende o olhar.

beijos daqui

Obrigada pelo seu sempre carinho

Dolores

Antonio Paulo disse...

Esse recanto Sonia é lindo demais mesmo num dia chuvoso.

quando lembranças
nos assaltam
e a chuva nos mantém
cativos
sonhos espalham-se
por nossa mente em viagens
que surgem assim num repente.....

Ricardo Calmon disse...

Linda transcrição postada,emanando sempre em posts formas,teu sentir,alegria tua pela vida viver e amar,sentidas emoções pelqas perdas dos mais queridos em vida sua,as amizades que cumpres,como perpétuas fossem!
Escriba e Poeta és!
Da Vida e Do Amor!
PS!Mesmo as dez e meia da manhã ,me deu vontade enorme de rubro vinho tomar,e entre tango incrpivel esse,vida tua brindar!

Viva Vida Pessoa Linda e Amada Nossa!
Bzu mãos suas!
Gitanos Somos,Sabes??????????????

Olhar o mar disse...

Olá Sonia,
Mesmo de férias, escrevendo em frente ao mar e navegando meus pensamentos nessas ondas inquietas, não podia deixar de passar por aqui e lhe desejar uma optima semana.
um abraço de amizade segue numa onda que virá me tocar
olharomar

(Carlos Soares) disse...

Quando o poeta transcende e nem nos permite um comentário, é porque o poema é perfeito . Não dá para comentar,eu tentei, mas só posso dizer que é muito bonito.Um ahraço e parabéns ao amigo

. disse...

André Agui.
Lindo mesmo! Gostei muito dos teus posts. Voltarei!

Um grande abraço!

AFRICA EM POESIA disse...

sonia
é isso
a saudade apesar de tudo é linda, pois só sentimos saudades do que nos marcou positivamente.

A rosa de porcelana a nossa flor é também uma prova dessa saudade.

um beijo

Deusa Odoyá disse...

Olá minha doce amiga.
Adoro a chuva, o cheiro que ela deixa no ar...
Muito lindo seu poema...
Uma semana de paz, amor e luz.
Que Deus possa sempre iluminar vc. e sua bonita familia.
Beijinhos, minha amiga.
Fique na paz.
Regina Coeli

Dora Regina disse...

Sempre lindos poemas a nos brindar
Beijos e bom fim de semana!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.