.

.

09 setembro 2009

A poesia descalça


A poesia descalça
caminha suavemente
sobre as águas do Banabuiú
Lá bem longe por entre as palhas
dos carnaubais o sol acomoda-se
em almofadas de infinitas cores
lança o último e demorado
olhar sobre a beleza do vale
antes de partir para outros mundos
Daqui a pouco quando a moça lua
nuinha
despertar de seu sono
o mundo inteiro me será
azul...

©Bosco Sobreira

Imagem 1: http://dekku.nofatclips.com/2009/05/christopher-desantis-enterlude.html
Imagem 2: Ingleses, SC

11 comentários:

Menina do Rio disse...

Se é pra andar na areia, só mesmo bem descalça!
Olha e como são belos texto e imagem.

beijinhos querida

Marta Vasil disse...

Sonia

A inércia de visitar blogues está a passar. Aos poucos e poucos vou retomando a minha normalidade.


Gostei da escolha desta poesia simples, poesia descalça para se sentir na pele a beleza natural que o mundo nos oferece.

Beijinho

SAM disse...

SÔNIA,

PARA LER E APRECIAR....lINDO!


BEIJOS COM CARINHO

poetaeusou . . . disse...

*
se descalça vai para a fonte
Leonor pela verdura,
segues tu, para o mar segura,
das rochas ao horizonte,
,
conchinhas coloridas, deixo,
,
*

Graça Pereira disse...

Esta é a imagem da Primavera que está quase a chegar...aí. Até a primeira foto lembra um ancoradouro. onde debruçada, vais esperar por ela-Que bom ! Um beijo Graça

Eliane disse...

Bom dia!!!!
Belo texto!!!!Bem mais concreto do que o meu...mais interesante.Como sempre tudo que vem de você limpa os olhos e alivia a'lma.
beijos!

Andresa disse...

ADORO ANDAR DESCALÇA PARA DESCARREGAR AS ENERGIAS...

UM GRANDE ABRAÇO
ANDRESA ARAUJO

LOURO disse...

Amiga Sonia, belíssima foto e maravilhoso poema... Adorei!!!
Beijinhos de carinho,
lourenço

Mara disse...

Sonia, hoje vim te fazer uma visita, muito delicado e harmonioso o seu blog.
Parabéns!
Beijos, voltarei sempre.

Iana disse...

Sonia querida

Vim fazer-te uma visinhaaaa :)))
ler-te um bocadinho e me sentir bem ao percorrer neste cantinho tão delicioso..

Beijos e obrigada por me visitar enquanto estive ausente...
Rosa amiga
Iana!!!

sam rock disse...

Descalciña e pola areia pareces unha rianxeira.

Unha aperta

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.