.

.

25 outubro 2009

O tempo



Guarda tu agora o que eu, subitamente, perdi
talvez para sempre ― a casa e o cheiro dos livros,
a suave respiração do tempo, palavras, a verdade,
camas desfeitas algures pela manhã,
o abrigo de um corpo agitado no seu sono.

Guarda-o serenamente e sem pressa,
como eu nunca soube.
E protege-o de todos os invernos ― dos caminhos
de lama e das vozes mais frias. Afaga-lhe
as feridas devagar, com as mãos e os lábios,
para que jamais sangrem. E ouve, de noite,
a sua respiração cálida e ofegante
no compasso dos sonhos, que é onde esconde
os mais escondidos medos e anseios.

Não deixes nunca que se ouça sozinho no que diz
antes de adormecer. E depois aguarda que,
na escuridão do quarto, seja ele a abraçar-te,
ainda que não te tenha revelado uma só vez o que queria.

Acorda mais cedo e demora-te a olhá-lo à luz azul
que os dias trazem à casa quando são tranqüilos.
E nada lhe peças de manhã ― as manhãs pertencem-lhe;
deixa-o a regar os vasos na varanda e sai,
atravessa a rua enquanto ainda houver sol. E assim
haverá sempre sol e para sempre o terás,
como para sempre o terei perdido eu, subitamente,
por assim não ter feito.

Maria do Rosário Pedreira



48 comentários:

AFRICA EM POESIA disse...

sónia
vim deixar o meu tempo


O TEMPO


Este é o Tempo...
Que foge...
Que escorrega...
Que voa...
Que teima...
Em não estar...
Mas que nós...
Teimosamente...
Agarramos com força...
E não deixamos fugir...
Quando ele escapa...
Voltamos a correr...
E a segurá-lo com força!...

LILI LARANJO

louca esquizoffrenica disse...

Não deixes nunca que se ouça sozinho no que diz
antes de adormecer. E depois aguarda que,
na escuridão do quarto, seja ele a abraçar-te,
ainda que não te tenha revelado uma só vez o que queria.

Acorda mais cedo e demora-te a olhá-lo à luz azul
que os dias trazem à casa quando são tranqüilos.
E nada lhe peças de manhã ― as manhãs pertencem-lhe;
deixa-o a regar os vasos na varanda e sai,
atravessa a rua enquanto ainda houver sol. E assim
haverá sempre sol e para sempre o terás...

Se respeitarmos regras básicas de respeito pelo outro o amor pode ser e será a maior aventura a vida beijos desde o outro lado do oceano sonia, adorei a postagem

Márcio Ahimsa disse...

Penso na varanda e no tempo que se faz aberto, lá fora, espreitando uma vontade de ir embora, sempre, saudade...

Gostei, adorei as imagens.

Beijos querida, aqui também se tece palavras.

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Lindíssimo. Como sempre.
Parabéns.

Beijos e boa semana.

REBELDE disse...

Olá gosto da natureza das imagens e textos são excelentes e da forma como "arrumam" o blog abraço sincero.

Lídia Borges disse...

Belíssimo poema!
As imagens complementam-no muito a preceito


L. B.

Cris Tarcia disse...

Lindo texto e as fotos maravilhosas, sempre passo aqui no seu cantinho mágico, vejo as fotos e viajo é muito bom


Um abraço

deusadasartes disse...

Minha querida Sonia

Sempre muito bom vir até aqui receber esse vento cheio de melodias que voce transforma em palavras bonitas.
Um Abraço Bem Apertado minha amiga beija flor

tossan® disse...

Não só o poema mas as fotos são ricas e belas! Os meus olhos e os sentidos agradecem. Abraços

Marta Vasil disse...

Sonia

Outra excelente escolha. É sempre bom vir aqui beber.

beijinho e boa semana

.simone disse...

Que a tua vida
seja como uma flor sivestre,
crescendo livremente
na beleza e
encantamento
de cada dia.


bjs e linda semana!!!

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Sonia,

Que seu começo de semana seja iluminado como você, menina linda.

Beijo imenso.

Rebeca

-

sam rock disse...

Un abrazo desde Galicia.

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!
Confissão sofrida de quem assume só tardiamente ter dado valor a/ao quem/que tinha, o que acontece a tantos de nós. Bonito o poema,e amigo o conselho!

Um abraço.
Vitor Chuva

ONG ALERTA disse...

Nada se perde nesta vida apenas as coisas mudam e aprendemos a olhar de outra maneira, paz.

direitinho disse...

É bom amar e ouvir a nossa casa e o nosso quarto, Não o de pedra e barro mas este corpo e alma de que somos feitos.
Sair lentamente e vendo como temos a casa arrumada ou desarrumada.
Passar pelas varandas, regar e seguir viagem na saudade

Pelos caminhos da vida. disse...

Tenha uma Ótima Segunda-Feira

"Que a paz seja seu objetivo, que o amor seja o seu caminho,
que a sabedoria guie seus passos."

beijooo.

Everson Russo disse...

Um belissimo poema....beijos querida, obrigado pelo carinho e uma linda semana pra ti.

Layara disse...

BeLindo! Lindo!

faz escolhas otimas!

beijos e uma semana MaRavilhosa!

Adrisol disse...

hermosos versos cómo siempre!!
y unas imágenes que me llevan a desear estar cerquita,cerquita..

gracias por compartir..

besossss

M@ria disse...

Lindos versos como sempre.
E que sua semana seja tão maravilhosa como voce amiga.

Beijos...Beijos

Kotta1947 disse...

O texto é um hino à saudade e as fotos são maravilhosas e dão vontade de sentar nas raízes daquela árvore e observar toda aquela beleza. Bjo.

Arantza G. disse...

Que lindo poema.
Un gozo pasear por tu blog.
Besos y muchas gracias por todo.

Lira Santos disse...

“Amigo
Palavra algo complicada de pronunciar...
Palavra tão bela... tão mal tratada...tão mal aproveitada...tão mal empregue...
Amigo é algo demasiado importante...
Que palavra tão pequena mas tão rica...
Só alcançada por alguns...
Tão perto, tão banal, mas não pode ser banalizada, não poderá ser lançada ao vento, de qualquer maneira...
Palavra vã...não...não é...
Não dês esse tratamento...
Valiosa demais...
Amigo não é o mesmo que conhecido...
Será aquele que está sempre disponível, que pressente a dificuldade...que larga tudo...
Que, quando é preciso, ele está, apoia, ajuda, diz aqui estou...
Será esse o verdadeiro amigo???
Aquele que nem sempre concorda...com a nossa opinião...que luta ao nosso lado...pelos nossos objectivos, pelos nossos ideais...
Amigo que palavra tão forte...”

Querida Sônia desejo-lhe uma boa semana!

ParadoXos disse...

belas palavras casadas com lindas imagens!!

:-)

abraço terno!

arobos disse...

¡Que bien suenan esos versos! Muy bien ilustrados. Saludos.

a magia da noite disse...

deixar ao outro aquilo que não conseguimos fazer é uma forma de lhe dar um pedaço daquilo que desejamos ser.

REGGINA MOON disse...

Sônia,

(...)Guarda-o serenamente e sem pressa,
como eu nunca soube.
E protege-o de todos os invernos ― dos caminhos
de lama e das vozes mais frias.(...)

Lindo demais...como sempre, suas postagens são de um extremo bom gosto com ótimas escolhas!

Grande beijo e uma boa semana!!

Reggina Moon

Eu sei que vou te amar disse...

Maravilhoso poema, aplaudo com bis! Este Tempo que merece uma espera...
Um beijo minha linda

neide disse...

Sonia minha querida passando rapidinho pra lhe desejar uma linda semana... volto pra ler,ok?

Bjssss

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso pra ti querida pra desejar uma semana cheia de poesia e paz.

Everson Russo disse...

Um beijo carinhoso pra ti querida pra desejar uma semana cheia de poesia e paz.

Luis F disse...

Palavras e imagens num enquadramento perfeito... vale a pena sentir estas brisas que por aqui deixas.

Com amizade
Luis

REGGINA MOON disse...

Sônia,

Tem selinho para retira no meu Blog Verso & Prosa, na postagem de 23/10.

Beijos,

Reggina Moon

Sani Hadek disse...

Lindas fotos, cenarios belos e em todas elas eh possivel encontrar uma paz indescritivel, capaz de fazer-nos viajar por segundos e minutos e horas..... capazes de nos fazerem perder no tempo!

Abracos,
Muita luz,
Sani
Terapia Cotidiana - Buscando Harmonia e Bem Estar

Angus disse...

Qué belleza!. Qué lindos versos!.

Ele disse...

É o máximo vir aqui ao seu espaço e desfrutar dessas belas paisagens que postas. Traz paz e serenidade necessárias para encarar a vida veloz que todos nós levamos no cotidiano. Obrigado por elas.

Oswaldo Antônio Begiato disse...

Sempre me encanto com duas coisas tuas:
Com a tua presença com tua inconfundível gentileza em meu blog;
E com o teu blog tão bonito e tão cuidadosamente elaborado.

Obrigado querida...obrigado..
bjos.w

lupussignatus disse...

preciosa

pulsação




*abraço*

Maria José disse...

Sonia. Lindo poema. As coisas mudam, a vida muda, e temos que mudar também a forma de enxergá-las. Beijos.

Déia disse...

Tempo, algo precioso.... pra mim, até qdo se perde.. se ganha!

bjs

Pedro Ferreira disse...

O tempo que utilizamos para visitar, ler, observar, reter e comentar aquilo que os outros vão deixando na blogosfera é uma forma de valorizarmos essas pessoas e mostrarmos o carinho e a estima que temos por elas...
Quero agradecer esse carinho que recebi de você, através da atenção que sempre demonstrou para comigo...
Um beijinho Sónia e continuação de muita paz no coração...

Karina Aldrighis disse...

Ai, ai, que saudades de Floripa... Lindo seu blog, parabéns!

Baby disse...

Por muito que saibamos que nada perdemos verdadeiramente, porque nada possuímos, vamos sempre falando de "perda" pois é uma sensação que nos rasga o corpo a alma e aquele que perde passa a sentir-se perdido.

Um beijo, amiga Sónia.

elvira carvalho disse...

Muito bonito o poema. E as fotos.
Gostei especialmente da primeira que me parece familiar.
Um abraço

SAM disse...

Querida amiga,

um poema belíssimo e com a qualidade de sempre. As imagens, lindas! Obrigada.


Meu carinho e um beijo, amiga.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

Sonia, dói de tão bonito...vc sente isso, né?

Rafael Castellar das Neves disse...

Sonia,

Muito gostoso seu blog, suas misturas de imagens e belíssimos textos são muito bem feitas!

Abraço,

Rafael

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.