.

.

21 novembro 2009

Pássaros fujões



Aos domingos, escancaro todas as janelas da casa e da alma.
Pássaros fujões podem voltar em busca de ninho.
Quem sabe uma palavra, frase,
ponto final de um poema, um conto,
uma canção, uma crônica.
Sim, manter perenemente as janelas abertas,
porque os poetas sabem que
os passarinhos fujões quase sempre
voltam ao local do crime,
pombos-correio do inesperado...

Airton Monte



O vento sopra minha alma,
Varre-a como se estivera deserta,
Talvez por crer que meu silencio seja derrota,
Talvez por achar que calado sou mudo,
Que não se enganem os tolos, como o vento,
Meu silencio não é ausência, qual os cemitérios,
Nem é tão pouco o eco das catedrais,
Silêncio faço para me revestir de paz,
Em silêncio me encontro com ouvidos no coração,
Por isso não se enganem os tolos, como faz o vento,
Minha alma é vulcão!

Santaroza



Imagens de hoje, entre um intervalo e outro da chuva!

9 comentários:

EDUARDO POISL disse...

Dois lindos poemas com maravilhosas fotos, parabéns pela postagem.
Beijos te amo.

Zilda Santiago disse...

Passando para desejar um bom final de semana!!Bjs no coração...Belos os poemas...

Leonor Lourenço disse...

Dois belos poemas. Obrigada Sônia e desejo-lhe um belo Domingo
Leonor

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Sonia, mais dois belos poemas, para o nosso deleite.
Um ótimo domingo
Um abraço

Isa disse...

Bom Domingo,Sônia.
Hoje me sinto melhor...graças a vocês, meus Amigos,à beleza dos Poemas e imagens.
Obrigada,sempre.
Beijo.
isa.

Paulo Tamburro disse...

SÔNIA, estes passáros fujões lembram , também os amores que nunca pousam em lugar nenhum, e estão sempre a procura e envomtos em fantasias que o próximo será melhor.

Seu blog deveria ser emoldurado e colocado na parede, como uma obra de arte.

Meus parabéns.


SÔNIA,Tenho blogs de humor, e no "FOTOFALADA", tem uma postagem que certamente, você vai gostar.

Já o "HUMOR EM TEXTO", são crônicas que pretendem apenas, tornar menos cansativa a abordagem dOS problemas do dia-a-dia.

E finalmente, "COMO ERA FÁCIL FAZER SEXO" é uma tribuna livre para análises e discussões sobre a eterna curiosidade humana: a sexualidade.

Sem pornografia, ou baixarias, comuns nestes tipos de blogs.

Creia que você jamais se sentirá constrangida, não escrevo para ofender e sim, tentar divertir.

SÔNIA, que tal, dar uma passadinha por lá?

Um abração carioca.

Manu disse...

Olá Sonia!

Os pássaros são como o amor
voam nos céus da esperança
vivem felizes em esplendor
e por aí fica a semelhança

Bom Domingo. Beijos.

Helena Castelli disse...

Olá Sônia,

Tão bonitos os teus pássaros moldados em palavras!

Beijos meus, com carinho.
Helena

arobos disse...

Mis saludos. Que tengas buena semana y sigas regalándonos poesía.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.