.

.

10 dezembro 2009

Se tu viesses ver-me...



Nenhum dia se vai
Sem que eu lembre teu nome
Sem que eu te pertença infinitas vezes
Sem que eu me afunde em teu amor.
Cada dia é cheio dessa espera
De que eu abra meus olhos
E te encontre perto de algum céu
Onde eu possa colorir teus lábios
Com beijos feitos de canção
Onde eu possa me prender ao teu corpo
Com laços vermelhos invisíveis de paixão
Sim, meu Amor nenhum dia se vai
Sem esse céu que invento,
Sem que eu perceba
Que a única forma de te tocar
É através das poesias
Que ao entardecer te escrevo...

Càh Morandi


Outro ângulo da Ponte Hercílio Luz, desta vez da via beira mar.


Fruto? Pinha? Coisas da natureza, que também não sei dizer o que seja...

19 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Que lindo essa imagem da entrada do seu blog.

beijooo.

Sônia Silvino disse...

Oi, Xará! Venho visitar o teu lindo blog e mato a saudade (um pouquinho) de Floripa!
Bjkas e ótimo fim de semana!

Wanderley Elian Lima disse...

O bom é ler lindos poemas e rever floripa.
Beijos

direitinho disse...

Faz sempre muito boas escolhas .

Gosto muito do teu poema ao lado direito = Chove em silêncio
Pingos de reticências
Melancolia de cor
Silêncio depois do vento.

Beijos de poemas encantados

Chica disse...

Tuas escolhas são sempre lindas!beijos, ótimo dia!chica

Adolfo Payés disse...

Un placer pasar por tu espacio..
Un beso

Un abrazo
Saludos fraternos..

Que tengas un feliz sin de semana..

Bloguinho da Zizi disse...

Chegar ao teu blog faz bem aos olhos e a alma.
Bom dia pra vc e pra todos que te acompanham.
Beijinhos

Valter Montani disse...

Querida,

Muito obrigado pelo carinho e amizade dedicada à mim e meu espaço. Desejo boas festas à você e toda família e um ano novo repleto de realizações, bjs

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Que lindas fotos, Sonia!
Belíssimo local!

Beijo!

Luiz Caio disse...

Oi Sônia! Como vai?

O amor, às vezes parece brincar com os corações... Ou os corações parecem brincar com o amor!
Porquê alguém já disse e é verdade, que:

Dentre tantas estrelas que poderiamos desejar, preferimos sempre a mais distante, a que está bem mais fora do nosso alcance!

TENHA UM LINDO FINAL DE SEMANA!

Beijos.

LOURO disse...

Querida amiga Sónia,

lindas fotos,com um belo poema...
Boa escolha...Gostei!!!

Bom fim de semana,
beijinhos de carinho e amizade,
Lourenço

Professor Alexandre disse...

Nossa ^^ seu blog é muuuuuuito bom ^^ Parabéns pelo trabalho ^^
Gostaria de convidar-lhe a visitar meu blog: alexandrehistoria.blogspot.com

Aguardo Vc...

Abraços;

José luis disse...

Un placer pasear por tu blog,abrazos.

a magia da noite disse...

as letras sempre foram dedos que se estendem para lá dos limites físicos do corpo, tocam a alma de quem se ama.

Helena Castelli disse...

Minha querida...

Não canso de passear por aqui e me alimentar das mais belas imagens.
Saio daqui cheia de boas energias.

Beijos com carinho.
Helena

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

Por um momento saltou o meu coração. Pensei que teria publicado um dos mais lindos poemas de Florbela Espanca.

Esté é lindo, como sempre! A Sónia faz sempre belíssimas escolhas.

Já agora porque pode não conhecer, o que duvido, deixo-lho ficar.

"Se tu viesses ver-me hoje à tardinha,
A essa hora dos mágicos cansaços,
Quando a noite de manso se avizinha,
E me prendesses toda nos teus barcos...

Quando me lembra: esse sabor que tinha
A tua boca... o eco dos teus passos...
O teu riso de fonte... os teus abraços...
Os teus beijos... a tua mão na minha...

Se tu viesses quando, linda e louca,
Traça as linhas dulcíssimas dum beijo
E é de seda vermelha e canta e ri

E é como um cravo ao sol a minha boca...
Quando os olhos se me cerram de desejo...
E os meus braços se estendem para ti..."

Beijinhos

Fernando Campanella disse...

Boa noite, Sonia, passando e encontrando tanta coisa bonita: Vinícius, Morandi, teu poema, ah, as fotos, em belas, muito belas postagens. Lindas praias, lindo presépio, lindo espírito de Natal. Um grande abraço em vc e no Eduardo.

Rosemildo Sales Furtado disse...

É, quando o amor é realmente verdadeiro, nunca há separação, porque a pessoa amada está sempre presente. Bela escolha amiga. Gosto muito dos poemas da Càh Morandi.

Abraços,

Furtado.

Antonio Campos disse...

Sonia lindos com sempre poesias e imagens. Um abraço em você no meu amigo Eduardo e nos teus filhos também. Bom final de semana.

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.