.

.

04 dezembro 2009

A Serenata



Uma noite de lua pálida e gerânios
ele viria com boca e mãos incríveis
tocar flauta no jardim
Estou no começo do meu desespero
e só vejo dois caminhos:
ou viro doida ou santa.
Eu que rejeito e exprobro
o que não for natural como sangue e veias
descubro que estou chorando todo dia,
os cabelos entristecidos,
a pele assaltada de indecisão.
Quando ele vier, porque é certo que vem,
de que modo vou chegar ao balcão sem juventude?
A lua, os gerânios e ele serão os mesmos
— só a mulher entre as coisas envelhece.
De que modo vou abrir a janela, se não for doida?
Como a fecharei, se não for santa?

Adélia Prado



32 comentários:

Mundo Animal. disse...

HOLAAA AMIGA QUE BONITA ENTRADA QUE TENGAS UN BUEN FIN DE SEMANAAA , SALUDOS Y ABRAZOSSS DE TU AMIGO
CHRISTIANNNNN

MARIA L. BÓZOLI disse...

Parabéns Sonia!
Adélia Prado lindo demais
Sem comentários

Lindo final de semana pra ti...Bjs!

SAM disse...

Sonia,

sou apreciadora das suas fotos e escolhas poéticas. Obrigada.

Bom fim de semana!

louca esquizoffrenica disse...

Sonia será mesmo Que temos Que ser ou doidas ou santas. Não poderá haver um meio termo , onde nos sintamos bem na nossa pele?
Beijos desde o outro lado do oceano .

direitinho disse...

Que beleza de escolha.
Os sentimentos se entrechocam.
Tanta dualidade nas nossas vidas assim retratada.
Aqui manda o bom censo e a razão...!

Chica disse...

Adelia é maravilhosa sempre e as fotos idem.E quebom que agora falta pouco tempo,em janeiro estarei vendo de perto essas maravilhas.beijos,chica

Bya.moon disse...

Vim pelo blog da chica...lindas palavras bela enrgia emana resposta vindas de outros dias...
Forte abraço.

Antonio Paulo disse...

Encantador o poema lindo mesmo. Sônia bom final de semana um abraço minha amiga a todos os teus e ao nosso amigo Eduardo bom final de semana.

SONHADORA disse...

QUANDO ELE CHEGAR,EU VOU CÁ ESTAR....
COM A MINHA ETERNA JUVENTUDE....
SEMPRE A BRILHAR...
E ATENTA AO OLHAR,INDISCRETO...
DO PASSEANTE, A MURMURAR....
A MULHER NÃO ENVELHECE....
POIS ELA AMADURECE....


BEIJO

Sandra Botelho disse...

Se eu tecesse mais elogios a teu blog estaria sendo por demais repetitiva.
Lindo poema, me falou bem alto ao coração.
Bjos querida tenha um lindo final de semana!

Fernanda disse...

Amiga Sónia,

O amor pode acontecer em qualquer idade, a qualquer momento, mesmo inesperadamente.

Não se pode gastar as energias todas à espera nem descuidar a nossa alegria de viver, porque ai sim envelhece-se ou endoidece-se.

Como sempre adorei a sua escolha e as fotos maravilhosas.

Dupla maravilhosa você e o o Eduardo!
Beijo para ambos

arobos disse...

"Chove em silêncio..." Me gusta mucho este poema, está lleno de preciosas imágenes poéticas. Saludos.

Graça Pereira disse...

É um poema curioso, de uma certa ambiguidade..Serei doida?Serei santa?
Mas lindo, precisamente por esta interrogação.
Um beijo e bom fim de semana.
Graça

Andradarte disse...

A mulher nunca envelhece.Adoro
mulher madura.
Saliento a beleza das fotos.
Beijo

Everson Russo disse...

Simplesmente lindo, pra uma tarde de sabado chuvosa por aqui,,,muito gostoso de ler..um beijo e um lindo final de semana pra ti.

HELENA AFONSO disse...

Gosto muito de vir ao seu blog, é um banho de amor e poesia......
HELENA

Pelos caminhos da vida. disse...

Estou desejando à você
um excelente dia!!
Muita paz, muita alegria
um dia Super Feliz !!

beijooo.

RaSena disse...

olá, Sonia!
que lindo, esperar pelo amor é angustiante e, temos a impressão que qd chegar estaremos envelhecidos de tanto esperar.
e, ainda, trouxeste a lembrança os gerânios, que nunca mais ví e, qd criança, na casa em que morei, havia gerânios na floreira - que lindo!
tenha um lindo findi semana!
bjknhas,

Lu disse...

Que buena Serenata!
Belas fotos!

*Un ótimo final de semana p/te*Sônia

Ana Maria disse...

Parabéns, Sônia!
Lindo poema e paisagens maravilhosas!
Beijinhos!

Úrsula Avner disse...

Oi Sonia, adoro a Adélia Prado e este poema é um dos mais belos que ela já escreveu. Obrigada pelo carinho de sua visita e gentil comentário. Felizmente meu marido que operou de hérnia umbilical já está em casa se recuperando e passa bem. Tudo está mais clamo agora. Bj.

Sandra disse...

Lindo o poema da Adélia Prado.
Se ainda , não és minha seguidora neste cantinho abaixo, lhe faço o meu convita.
Assim como eu, vc, também ama a poesia.
Como é bom escrever com a voz do coração amigo.
Se ainda não conheces este cantinho da poesia, deixo o convite para vc.
Poetas um Voo Livre te espera.
http://sandraregina7.blogspot.com/
Seja bem vindo neste mundo, da poesia, onde o Amor dos poetas falam mais lato.
Com carinho
Sandra

Sandra disse...

Sonia, Vejo que ao lado tem um poema seu. Se me permitires, um desses, vou posta em Sinal de Liberdade.
Muito lindo. Palvras lindas que falam do silêncio da alma.
Tem muito haver, com alguns dos meus poemas já postado em pOETAS. pASSE LÁ E CONFIRA.
FIZ UM SOBRE A CHUVA TAMBÉM..FIQUE A VONTADE NAQUELA CASA.
COM CARINHO
SANDRA

Anne Lieri disse...

Sonia,maravilhosa sua postagem!Uma linda poesia de Adelia Prado!Bjs,

Gotas blancas disse...

No puedo dejar de admirar tan fabulosas imagenes y poemas fantasticos!
Gracias por tu visita.
Besos

neide disse...

Querida amiga Sonia, venho lhe deixar um abraço e desejar um final de semana abençoado.

Bjsss amiga.

Nanda Assis disse...

sempre bom na escolha dos poemas.

bjosss...

Rosemildo Sales Furtado disse...

Lindo Sônia. Adorei! Uma bela escolha aliada a lindas imagens.

Abraços e bom fim de semana.

Furtado.

Juan Antonio Torron Castro disse...

Sonia, muy bonitos poemas y fantásticas imágenes, gracias por tu trabajo, saludos.-

Helena Castelli disse...

Mais uma vez, postas um lindo poema com lindas imagens... Sei que estou ficando repetitiva, mas é verdade!...

Beijos meus, com carinho.
Helena

Carmem disse...

Sonia!...

Passei aqui para te ler e deixar meu carinho pra ti...
Tu continua surpreendendo com este espaço!...

Beijo

Mara disse...

Sonia,
Seu espaço continua lindo como sempre, lindas imagens, belos poemas!!
Beijo e bom fim de semana!

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.