.

.

03 janeiro 2010

Flores



Não quero que a vida
Me pegue na estrada
Qual folha caída,
Perdida no vento.
Nem quero que o tempo
A correr lá fora
Nas asas da tarde
Me faça partir.
Há um desejo estranho
De sonho e de luzes
Nos olhos da face
De quem quer viver.
E a flor despetala
Nas mãos de quem perde
Por força dos fatos
A vez de sorrir.
Por isso é que tento
Compondo meus versos
Ouvir nos espaços
As vozes do ser...
Vagar pelas tardes
E pelos canteiros
No pólen das almas
Que podem sentir.

Genildo Mota Nunes



30 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida Sonia.
Como sempre belos poemas e belas imagens.

Um beijinho

Wanderley Elian Lima disse...

Como sempre aqui o bom gosto predomina. Parabéns.
Um abraço

Déia disse...

Oi Querida!

Como foi de ano novo?

Lindas fotos, e lindas palavras, pra variar! rs

um beijão

direitinho disse...

Linda escolha e tão musical este poema.
Vale a pena reler e sentir o sabor das palavras a correr.

EDUARDO POISL disse...

Lindo poema com lindíssimas fotos!!!
Beijos Sônia
Te amo muito

Mª Dolores Marques disse...

Sempre com belos poemas e belas fotos. Um prazer passar por aqui. ue 2010 lhe dê tudo oque mais precisar

Um beijo grande e obrigada por tudo

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

"E a flor despetala
Nas mãos de quem perde
Por força dos fatos
A vez de sorrir."

Tá ecoando aqui dentro...

Ana

Valter Montani disse...

Sônia

muito grato pela visita e palavras amáveis, Desejo-lhe muito sucesso em 2.010. bjs

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

Lindo poema este, a exprimir sentimentos de quem não quer desta vida partir, o desejo de ser ouvida, e a vontade de não desistir. Bonito incentivo, e apelo à coragem que há em todos nós!

Um abraço!
Vitor

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Sonia, belo poema...Espectacular....
Beijos

Eduardo Aleixo disse...

Poema lindo,
floreado,
bem ritmado,
de pétalas bonitas,
salpicado.
--------------
Beijo
------------
Boa semana

A.S. disse...

Querida Sónia...

Um belo poema, com deslumbrantes imagens...


Beijos
AL

arobos disse...

Siempre es un placer visitar esta página. La poesía parece más hermosa escrita en este idioma.

*izil* disse...

Feliz Ano, que você continue sempre com suas poesias tão lindas, como esta.
Parabens e um grande abraço
izil

Georgia disse...

Oi Sonia, tudo bem contigo?

Lindo o poema e tb concordo nao quero ser uma folha caída...

Lindas imagens também.

Um bjao

BlueVelvet disse...

Lindíssimo poema.
E como dizes: É Verão! Aproveita bem.
Beijinhos

De Amor e de Terra disse...

Olá Sônia, boa tarde, deste lado.
Venho agradecer e retribuir os votos, acrescentando-lhes sucessos e realizações durante o Ano Inteiro.

Bjs.

Maria Mamede

a magia da noite disse...

saltar de flor em flor nos versos da alma que recebe o abraço de quem ama as letras como pedaços de estrada da vida.

Ricardo Calmon disse...

Olá Sonia ,o que emanastes em blog meu ,amalgamado está com a enorme ternura que tengo com ocê e Eduardo,amor de vida sua e amado migo meu!

bzito em mãos de ambos!

Viva la Vida!

salvadorpliego disse...

Un ritmo muy agradable el de tus versos. Te felicito.

Antonio Campos disse...

Um abraço Sonia que nesse ano possamos ver imagens e ler poemas que só nesse paraíso temos a alegria de ver postados.

Nilson Barcelli disse...

Gostei do poema e, principalmente, das fotos, que são magníficas.
Querida amiga, boa semana.
Beijos.

Daniel Costa disse...

Sónia

O título flores, o poema será como que um "buquê" que fica bem no bonito espaço.
Daniel

O Profeta disse...

E tive um sonho!
Mil, um milhão, alguns cheios de firmeza
Tenho-os todos guardados num lugar secreto
Onde não mora a incerteza

Com eles planto canteiros
Faço de espantalho para afugentar descrença
Rego com gotas de emoção cada planta
Só deixo que tape o sol a tua presença

Uma caixa repleta de sonhos felizes para 2010


Um mágico beijo

Sandra Botelho disse...

Aqui agente enche os olhos e a alma de coisas lindas.
Bjos no coração querida e um ano liondo prá vc.

Walkyria Rennó Suleiman, disse...

uau....Sonia, tbm não quero ficar na poeria do tempo, nem na lanterninha...rsrsrsr.
Querida, se eu não disse, digo a gora....belo ano procê.

Malu disse...

Sonia, disse ao Eduardo e também digo a ti - sou apaixonada por poesia e são belíssimas as que vejo aqui e nas páginas dele...
Que sincronia magnífica a de vocês.
Amo vir por aqui, sempre
Beijinhos

Minombresabeahierba disse...

"Não quero que a vida
Me pegue na estrada
Qual folha caída,
Perdida no vento."

Muchas veces la vida nos tiene como hojas cidas, pero nuestros brotes sacan nuevas hojas!

besos

Ana Martins disse...

Este poema é lindo,quando o leio sinto toda a musicalidade que o compõe... Adorei esta partilha Sónia, bonita escolha!

Beijinhos e que 2010 seja o ano de todas as realizações, muita saúde, paz e amor.

Ana Martins

ISA disse...

Bom ano dee 2010. Parabéns pelo bom gosto. Adorei o seu blog.
jinhos
Isa

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.