.

.

04 janeiro 2010

Tristeza



Pergunta à noite
Pelos segredos,
Pelos teus medos
(Onde estarão?)
Pela fragrância
Das boas horas...
Pelos amores
Que nascerão.
Pergunta à noite
Por ti, por mim,
Se já viu fim
Numa emoção.
Pergunta a ela
Pela poesia
De todo dia
Sermos paixão!
Ela dirá,
Tenho certeza,
Numa tristeza
De escuridão,
Que neste mundo
Nada é eterno
Se após o inverno
Volta o verão.

Genildo Mota Nunes



20 comentários:

Sônia Brandão disse...

O poema fala da tristeza, mas suas fotos só trazem alegria.

bjs

Sônia Silvino disse...

Xará!
Este blog é pura sensibilidade. E os apaixonados por SC, como euzinha, agradecem.
Bjkas!

Bloguinho da Zizi disse...

Olá
Passando pra desejar um bom dia.
beijinhos

Chica disse...

Lindo poema de Genildo e as fotos, nem se fala...lindas!beijos,chica

Alda disse...

O poema é triste, mas as fotos são de uma beleza...
Um excelente ano Sónia!
Beijinhos

Pelos caminhos da vida. disse...

Voltei amiga.

Obrigada pelo seu carinho.

Feliz 2010!

beijooo.

Morango com leite condensado disse...

A vida e os acontecimentos são tão serenos quanto o mar, que hora pode está revolto e outra hora pode ser calmo.

Lindas fotos, belo poema.

Que seu ano seja abençoado!!! E que todos os seus desejos se realizem.

Bjos

Layara disse...

...assim são as fases de nossa vida, acaba um ciclo inicia outro e assim vamos, as vezes nas madrugadas de solidão acordamos dias de espera e recordações.

Beijos Guria LInda!

A Senhora disse...

Menina, eu não tinha visto a foto de entrada ainda! Linda, linda, linda!!

Um texto que toca, principalmente porque todos um dia já passamos por esta fase de distanciamento, de paixão solitária, do reconhecimento dos ciclos da vida.

Feliz Ano Novo para você e um beijo grande!

carlos disse...

Graça, a tristeza é o reconhecimento de mágoas...Beijos. Carlos

Tatiana disse...

Assim vivemos a vida...
Em dias que se sucedem entre o amor e a dor.

Um beijo carinhoso

Vitor Chuva disse...

Olá Sonia!

O poema é tristinho, cheio de interrogações e dúvidas, mas muito bonito.Mas, depois do inverno ... certamente que virá outro verão!

Um abraço!
Vitor

Vieira Calado disse...

Sei que aí é Verão.

Sortudos!

Aqui é Inverno e faz frio...

Beijinho

Osvaldo disse...

Sônia;

Com tão belo poema, até à tristeza se perdoa...

Sempre fui um apaixonado por SC e estas fotos só fazem reviver essa paixão.

bjs,
Osvaldo

HELENA AFONSO disse...

Há tristeza mas também alegria, depois do Inverno vem o Verão, deois da chuva e do frio vem o Sol e o calor, para aquecer os corações.....nas suas fotos já se vê a luz desse Verão...
bjº HELENA

arobos disse...

Tristeza, pero belleza. Un buen regalo de reyes.

Norma Villares disse...

Faz parte da vida a tristeza, só não se transformar num grude, rsrsrsrs.
Beijinhos no coração

ALUISIO CAVALCANTE JR disse...

Cara amiga.

Existem poemas tão belos, que fica quase impossível comentá-los.
Apenas podemos sentí-los,
com as nossas sensações de vida.

Obrigado por cada palavra dividida em 2009. Pelas visitas e pelas lembranças.

Que neste ano de 2010, você possa ser o melhor presente na vida de alguém, dividindo o encanto da vida na construção do belo, do bem, do melhor do mundo.

Maria João disse...

Senti-me embalada no ritmo, absorvendo as palavras e o sentido que nelas viaja... gostei muito, muito mesmo, deste poema!

Bom ano para ti Sonia e para todos os teus.

Helena Castelli disse...

Palavras? Não tenho... Sempre que venho aqui... gosto de ficar em silêncio... parece que ouço o barulho do mar...

Beijos de boa noite.
Helena

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.