.

.

10 janeiro 2010

Poema Eterno



Ouço a tua voz nas folhas do jardim
que ainda existe por detrás da casa,
as tuas frágeis sílabas gravadas nas flores,
que hoje dá na luz inclinada do terraço
onde os pássaros vêm pela manhã poisar
e cantar no estendal para comer...
e eu fico calada na memória das tuas gargalhadas
entre o baloiço onde brincavas e o som das ruas
onde te foste para sempre esconder.
ouço  a sinfonia das gotas de água ao cair da tarde
as nuvens no seu manto negro de anoitecer...
subo então silenciosamente por uma escada feita de cinza e aves
até ao coração da água 
que vem em mim morrer ...
fico ao longe solitária 
seguindo as tuas lágrimas,
as minhas mãos cresceram tanto que saíram para fora da estrada...
agora posso tocar-te e falar-te sem tu veres…
recolher as estrelas que o vento me traga,
e as palavras que procuro 
até adormecer,
enquanto os pássaros vêm aninhar-se no meu colo...

Maria Azenha



Passeio de escuna, imagens da costa da Lagoa da Conceição

14 comentários:

M@ria disse...

Amiga,

Não poderia ser mais lindo o poema.
Maravilhosoooooooooooooo...Parabéns

Bom dia e boa semana.......M@ria

Osvaldo disse...

Sônia;

Só poetas imortais para deixarem poemas para a eternidade...
É por isso que o Poeta não morre.

Poema lindissimo assim como belas são as imagens que a Sônia sempre nos oferece.

bjs,
Osvaldo

direitinho disse...

Uma recordação feita presente nascida das coisas que amámos.
O jardim, as flores, o baloiço....
Tantas presenças e lembranças que nunca se perdem.

poetaeusou . . . disse...

*
amiga
,
optima escolha,
eu poema eterno
na infinita poesia,
,
conchinhas,
,
deixo,
,
*

Dora Regina disse...

Obrigada de coração por mais este belo e maravilhoso poema.
Tenha um lindo dia e uma ótima semana!
Abraços...:)

Betty disse...

bellisimos pajaros y más hermosa poema. Cariños

Perla disse...

Que apesar de tudo os passarinhos possam sempre aninhar-se no nosso colo.

Bjs

Pelos caminhos da vida. disse...

Desejo nesta semana pra vc amiga:


Paciência para as dificuldades
Tolerância para as diferencias
Benevolência para os equívocos
Misericórdias para os erros
Perdão para as ofensas
Equilibrios para os desejos
Sensatez para as escolhas
Sensibilidades para os olhos
Delicadezas para as palavras
Coragem para as provas
Fé para as conquistas
E amor para todas as ocasiões

beijooo.

Sandra Botelho disse...

Lindo demais os dois poemas...
Ser transparente as vezes tão dificil neh amiga?
Mas agente segue tentando fazer o melhor.
E que o sol nos ajude sempre a mostrar nosso melhor lado.
Bjos meus

Susana Garcia disse...

Gostei muito do poema das imagens que ele retrata e das fotografias escolhidas para o ilustrar.beijinhos

meus instantes e momentos disse...

que bom voltar aqui, lindo post.
poema e foto.
Gosto de ti.
Maurizio

Graça Pereira disse...

Ouço a tua voz nas folhas do jardim...de que maneira! Este poema tocou-me particularmente e trouxe-me lembranças que não morrem nunca...
Obrigada!
Um beijo amigo
Graça

Juliana Paez disse...

Oi Soninha,
Este poema tem a delicadeza necessária para nunca ser esquecido.

Sua Ilha está cada vez mais linda!!!

Bjos da JU

Mariana disse...

Lindo o peoma e as imagens.
não reconheci a praia.
qual é?
bjs

Quem sou eu

Minha foto
Gaúcha, nos pampas nascida Um grande sonho acalentei Morar numa ilha encantada Cheia de bruxas e fadas. Nessa terra cheia de graça Onde se juntam todas as raças, Minha ilha lança ao poente O azul espelhado da lagoa, O verde silêncio das montanhas, O rumorejar de um mar azul Que beija apaixonado a areia da Minha ilha de renda poética. Não importa se há sol ou chuva, A mágica ilha é sempre azul, Fica gravada na alma e Quem aqui vem sempre vai voltar, Para descobrir novos caminhos, Novos destinos, pois Esta magia nunca irá acabar.

.

.